terça-feira, Outubro 30, 2007

Rodrigo Leão, Voltar



Rodrigo Leão nasceu em Lisboa, em 1964. Em 1982 fundou os Sétima Legião e em 1985, em conjunto com Pedro Ayres Magalhães, Teresa Salgueiro e Gabriel Gomes formou os Madredeus.

Como artista a solo explora um caminho instrumental que combina teclados electrónicos e instrumentação de cordas clássica, inspirado a um tempo pela música erudita e pela música minimalista contemporânea.

Suspende temporariamente os Sétima Legião entre 1993 e 1996 devido ao sucesso crescente do seu primeiro álbum a solo e às múltiplas solicitações do seu tempo;

Abandona definitivamente os Madredeus em 1994, para se poder dedicar inteiramente à sua carreira a solo e às obras EP "Mysterium", 1995 e o CD "Theatrum", 1996.

A solo começa a explorar a combinação das suas composições clássicas-modernas com formas de canção e instrumentação mais tradicional, com a presença de Lula Pena ou Adriana Calcanhotto, no CD "Alma Mater" e correspondente digressão. Entre os eleitos seus convidados constam ainda Sónia Tavares e Nuno Gonçalves dos The Gift, de Alcobaça e Rui Reininho dos GNR que participou na gravação do seu álbum ao vivo intitulado "Passion". Quer o disco "Alma Mater" quer o próprio músico receberam dois importantes títulos de reconhecimento público, o de Disco do Ano e o de Artista do Ano.

Em 2004 editou "Cinema" e foi considerado pelo editor da revista americana Billboard um dos melhores discos editados nesse ano. Neste trabalho participaram Beth Gibbons e Ryuichi Sakamoto.

http://www.rodrigoleao.pt/

domingo, Outubro 28, 2007

Coimbra Antiga (9)

O Eterno Choupal, que motivou poetas e fadistas...

Rio Mondego, próximo da Milenar Cidade de Coimbra


Praia Fluvial (1938)

Hotel Astória
Uma das mais antigas Universidades da Europa, a Universidade de Coimbra, sede de conhecimento, postal de 1908

sexta-feira, Outubro 26, 2007

O Livro Maldito de Nostradamus

Perdido há 500 anos…

Ele regressou…

O Livro Final de Nostradamus

E profetizou o fim dos nossos dias, o fim da vida, apocalipse, caos, pesadelo, anarquia, Satanás (o nosso pesadelo), 2012

Ele salvou a sua maior profecia…

Domingo, dia 28 de Outubro de 2007, às 21 horas, no Canal História.

http://www.history.com/minisite.do?content_type=mini_home&mini_id=56121


Michel de Nostredame, mais conhecido como Nostradamus, médico, alquimista, intelectual,visionário, astrólogo, nasceu em 14 de Dezembro de 1503 em Saint-Rémy-de-Provence e faleceu em 2 de Julho de 1566 em Salon-de-Provence, vítima de um edema cárdio-pulmonar.

Ficou famoso pela sua suposta capacidade de vidência. Escreveu um livro de centúrias, versos codificados que seriam previsões do futuro.


Suas profecias compõem-se de quadras em versos métricos decassílabos, reunidas em grupos de cem, dai o nome de centúrias. Foram publicadas em várias ocasiões; uma pequena parte em 1555, outra em 1557, sendo que das três últimas centúrias conhecemos apenas edições póstumas.


A Revolução Francesa, Napoleão, as Invasões Francesas, a I Guerra Mundial, A ascensão de Adolf Hitler, a II Guerra Mundial, A Guerra Fria, Bill Clinton, A Guerra do Golfo, Bush, Bin Laden, o 11 de Setembro, A Guerra ao Terror, A Invasão do Iraque, Vladimir Putin,… e muito mais predisse Nostradamus…



Há distância de 500 anos, no Espaço-Tempo, Nostradamus deixou um aviso bem claro, para o futuro, que não foi compreendido a tempo e alguém caiu que nem um patinho ao invadir o Iraque (Babilónia), apesar dos avisos constantes de Chirac…


A ganância e a sede de petróleo levarão uma civilização à derrocada!

http://www.angelfire.com/psy/nostradamus/sequence.htm



Texto – Mário Nunes


As profecias de Nostradamus agora em:

http://kafekultura.blogspot.com/2008/12/o-livro-maldito-de-nostradamus-5.html

quarta-feira, Outubro 24, 2007

A Caçada, Enki Bilal e Pierre Christin

A Caçada, de Enki Bilal e Pierre Christin (1983), editado pela Meribérica Liber.

«Habituaste-nos ao poder como à carne sangrenta.», Gyorgy Konràd


A História, em traços largos: 1983, seis anos antes da queda do muro de Berlim, um comboio atravessa o campo coberto de neve, Vassili Alexandrovitch Tchevchenko, veterano da Revolução de Outubro e dignatário da União Soviética, organiza uma caçada na Polónia em Krolówka.

No compartimento vizinho Evgueni Golozov evoca com um jovem quadro do partido (um interprete de francês), o percurso de Tchevchenko, desde o seu primeiro encontro com Lenine, ao apogeu do poder de Estaline.


A traços, intensos, precisos e duros, Bilal percorre a História da URSS, desde a criação de uma nova nação sobre as ruínas do Império dos Czares, passando por Lenine, a subida ao poder de Estaline, à Grande Guerra Heróica contra os invasores alemães, às purgas internas, ao Gulag e ao ambiente sinistro da KGB.

Desembocando na Luta eterna pelo poder na Rússia, esta história percorre diferentes países de Leste, retratando uma dezena de personagens, com responsabilidades no aparelho de estado e um papel importante na edificação do socialismo soviético, destacando as suas funções e privilégios.


As personagens da Caçada são fictícias e representam uma dura realidade. Uma nova elite, uma nova aristocracia toma o lugar dos velhos comunistas…

Um livro verdadeiramente premonitório.


A neve…

As lebres…

Os veados…

Os cães…

Uma mira telescópica…

O sangue tingindo a neve de vermelho…



Enki Bilal (Enes Bilalović) cineasta, desenhador, autor de inúmeras histórias de Banda Desenhada.

Nasceu em Belgrado, Sérvia (antiga Jugoslávia), em 7 de Outubro de 1951, e mudou-se para Paris, com nove anos de idade. Aos 14 anos, conhece Renné Goscinny e Uderzo, autores de Astérix, encorajado a desenhar resolve dedicar-se de alma e coração aos quadradinhos. Começa a trabalhar na revista Pilote, e publica sua primeira história, Le Bol Maudit, em 1972.

A partir de 1975, começou a colaborar com o argumentista Pierre Christin numa série de histórias, de teor surreal e sombrio, enveredando pela ficção científica.

Texto – Mário Nunes

http://bilal.enki.free.fr

http://www.enkibilal.com

terça-feira, Outubro 23, 2007

Imagine/Imagina - John Lennon

Imagina


Imagina que não há paraíso

É fácil, se tentares

Que não há inferno por baixo de nós

E acima de nós só o céu

Imagina toda a gente

A viver a hora presente



Imagina que não há países

Não é difícil

Ninguém para matar ou por quem morrer

Nem sequer há religião

Imagina toda a gente

A viver a vida em paz



Podes dizer que sou um sonhador

Mas olha que não sou o único

Espero que te juntes a nós um dia

E o mundo há-de ser um só



Imagina que não há propriedade

Pergunto-me se o consegues

Nenhuma necessidade de ganância ou fome

Uma irmandade de homens

Imagina toda a gente

Compartilhando o mundo inteiro


John Lennon



«25 de Novembro de 1969

V. Majestade,

Estou a devolver a minha condecoração de Membro do Império Britânico como forma de protesto contra o envolvimento da Grã Bretanha na Guerra do Biafra e contra o nosso apoio aos EUA na Guerra do Vietname e ainda contra o facto de Cold Turkey estar a descer nos tops.

Com Amor,

John Lennon»




Imagine


Imagine there's no Heaven

It's easy if you try

No hell below us

Above us only sky

Imagine all the people

Living for today



Imagine there's no countries

It isn't hard to do

Nothing to kill or die for

And no religion too

Imagine all the people

Living life in peace



You may say that I'm a dreamer

But I'm not the only one

I hope someday you'll join us

And the world will be as one



Imagine no possessions

I wonder if you can

No need for greed or hunger

A brotherhood of man

Imagine all the people

Sharing all the world



You may say that I'm a dreamer

But I'm not the only one

I hope someday you'll join us

And the world will live as one

John Lennon




«Para uns apenas John, para outros Lennon, John Lennon não precisa de apresentações. Membro do mais popular grupo de todos os tempos – os Beatles –foi também uma das figuras mais influentes da década de 60, quer pelas posições que assumiu, quer pela inflexão que obrigou os Beatles a fazer. John foi o Beatle político, o ideólogo do grupo, aquele que desde muito cedo começou a contestar o seu estatuto de pop star e a engrenagem em que estava inserido e que o esmagava.»

In «Dêem uma Oportunidade à Paz, Canções de John Lennon», da Fora do Texto



http://www.johnlennon.com



segunda-feira, Outubro 22, 2007

The War (The Show) Must Go On … A Guerra Segue Dentro de Momentos…


É incrível a contra informação, as não-notícias nos telejornais, já todos se deram conta que podemos estar à beira duma Nova Guerra?

Hoje, pela primeira vez a TVI deu conta que há 100.000 soldados turcos na Fronteira com o Iraque e logo a seguir apareceu o Vice-Presidente Americano Dick Cheney a dizer que ou o Irão desarma ou então...

Advinham o resto?

Para onde vão os 168.000 soldados americanos estacionados no Iraque?

E os 100.000 soldados turcos para onde irão?

Ocupar a vaga dos americanos?

É tudo uma Questão de Estratégia…

Ou de Petróleo?

Texto – Mário Nunes

domingo, Outubro 21, 2007

Iraque, Todos contra Todos

O recuo americano…

O Presidente dos EUA, George W. Bush, anunciou no passado mês de Setembro, o início da retirada.

Até ao Natal, 5.700 soldados voltarão a casa.

Até meados de Julho do próximo ano serão 21.500.

Será apenas um pequeno passo, pois estão no terreno cerca de 168.000 militares dos EUA.


Para muitos americanos é o desejado princípio do fim de uma negra aventura.


Mas, para muitos iraquianos pode ser o começo de uma era ainda pior.



A guerra está longe de terminar…


Turcos, Sírios, Iranianos, Israelitas, Árabes, Xiitas, Sunitas, Curdos, Russos, Ingleses e Americanos, há demasiados interesses em jogo…

Com petróleo a jorrar pelo meio…


Há o risco das forças militares no terreno, se virarem umas contra as outras, alianças anteriormente forjadas poderão cair em breve, num desabar das peças de dominó, que poderá consumir o Médio Oriente e o Mundo…


Iraque, da ditadura de Saddam, a baluarte da Al-Qaeda.


Cidade a cidade, bairro a bairro, casa a casa…


Os EUA falharam claramente ao desarmarem o exército iraquiano!


Depois seguiu-se o vazio absoluto…





Não se prepararam devidamente para o pós guerra, com o poder nas ruas, nas mãos das milícias sunitas e xiitas…

Sabemos como esta guerra começou, não sabemos como irá acabar!


A caixa de Pandora está aberta!


Texto – Mário Nunes

Fotos enviadas pelo amigo Alexandre


18º Festival de Banda Desenhada da Amadora


A 18ª edição do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora realiza-se de 19 de Outubro a 4 de Novembro de 2007. Mais uma vez, a Amadora irá acolher o que de melhor se faz na 9ª Arte. Exposições, autógrafos, área comercial e cinema de animação, entre outras áreas, fazem do FIBDA a maior Festa da Banda Desenhada, em Portugal.

Ler mais em:

www.amadorabd.com

sábado, Outubro 20, 2007

Lourenço Marques, Outros Tempos (2)

Agora e sempre, Lourenço Marques ou Maputo, a pérola do Indico…

1913 - Praia da Polana, antes do Clube Naval


(Anos 20) – Pavilhão Oceânia e Clube Naval

(Anos 20) – Av. Augusto de Aguiar

(Anos 20) – Casa Bridler, Avenida da República


(Anos 20) – Bazar, Av. da República

(Anos 20) – Delegação do BNU


(Anos 20) – Rua Araújo


(Anos 20) – Rua Consiglieri Pedroso, Esquadra da Policia e Minerva Central


(Anos 20) – Av. Pinheiro Chagas e Alto Maé

Ler e ver mais em:

http://kafekultura.blogspot.com/2007/09/beira-e-o-grande-hotel.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/08/loureno-marques-outros-tempos-1.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/08/dvida.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/07/ressano-garcia-moambique.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/06/valente-malangatana-pintura-poesia.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/05/regresso-ao-paraso-bazaruto-inhambane.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/04/naamacha-moambique.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/03/s-martinho-do-bilene-bilene-gaza.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/02/ilha-da-inhaca-maputo-moambique.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/01/delagoa-bay-loureno-marques-maputo.html


Ainda mais em:

http://www.xiconhoca.com

sexta-feira, Outubro 19, 2007

Pink Floyd, Live at Pompeii

Filmado originalmente no Outono de 1971, ao vivo em Pompeii, a tentativa do realizador Adrian Maben, de capturar os Pink Floyd em película, aquilo que poderia ter sido um sucesso foi obscurecido pelo lançamento de «Dark Side of the Moon», um dos álbuns mais vendidos de sempre, da História da música e dos Floyd.

É patente o som experimental, o rock psicadélico, progressista e sinfónico dos Floyd, a voz e as teclas de Rick Wright, os riffs das guitarras de David Gilmour e de Roger Waters e a batida da bateria selvagem de Nick Mason.



Há distância de 36 anos admiramos hoje, um dos mais notáveis trabalhos dos Pink Floyd.

As câmaras de Adrien Maben capturaram a essência dos Pink Floyd ao vivo, num velho anfiteatro romano em ruínas, em Pompeii, Itália. Ficaram ainda registradas as gravações em estúdio e entrevistas à banda, quando da gravação do álbum «The Dark Side of the Moon». O concerto foi gravado entre 4 e 7 de Outubro de 1971 e apresenta a particularidade de não haver audiência.

Maben realizou este concerto sozinho.

Faixas

  1. "Echoes (song)|Echoes, Part 1"
  2. "A Saucerful of Secrets"
  3. "Us And Them|Us and Them (Studio)"
  4. "One of These Days"
  5. "Mademoiselle Nobs"
  6. "Brain Damage (Studio)"
  7. "Set the Controls for the Heart of the Sun"
  8. "Echoes (song)|Echoes, Part 2"

Ver mais em:

http://pinkfloyd.com/home/home.html

http://www.pinkfloyd-co.com

quarta-feira, Outubro 17, 2007

Ubuntu 7.10

A nova versão do Ubuntu 7.10 (sistema operativo Linux) estará disponível a partir de amanhã, dia 18 de Outubro de 2007 e ameaça colocar o Windows Vista, obsoleto e num canto.

É caso para dizer Bill Gates que se cuide…


Mas o que é o Ubuntu?

«"Ubuntu" é uma antiga palavra Africana, cujo significado é "humanidade para todos". Ubuntu também quer dizer "E sou o que sou devido ao que todos nós somos". A distribuição Ubuntu Linux traz o espírito do Ubuntu ao mundo do software. O Ubuntu é um sistema operativo completo baseado em Linux, livremente disponível, com suporte tanto da comunidade quanto profissional. É desenvolvido por uma vasta comunidade e nós convidamo-lo a participar também!

A comunidade Ubuntu está fundada nos ideais consagrados no manifesto Ubuntu segundo o qual: as aplicações informáticas devem ser disponibilizadas de forma gratuita, que as aplicações deverão ser usadas por qualquer pessoa independentemente da sua linguagem materna e todas as pessoas devem ter a liberdade de alterar e personalizar qualquer aplicação de modo a obterem o que elas necessitam. Por estes motivos:

· O Ubuntu será sempre gratuito e não existe custo extra para a "edição empresarial" nós disponibilizamos o nosso melhor produto sob os mesmos termos de Liberdade.

· O Ubuntu vem com suporte profissional em termos comerciais de centenas de companhias em todo o mundo, se precisar desses serviços. Cada versão do Ubuntu recebe actualizações de segurança durante 18 meses depois de cada lançamento, algumas versões são suportadas por mais tempo.

· O Ubuntu inclui a melhor infra-estrutura de suporte a traduções e acessibilidade que a comunidade de aplicações informáticas livres ("Free Software") tem para oferecer, de modo a tornar o Ubuntu utilizável pelo maior número possível de pessoas.

· O Ubuntu é lançado de modo regular e previsível; todos os seis meses é lançada uma nova versão. Pode utilizar a versão estável corrente ou a versão que está actualmente em desenvolvimento. Cada versão é suportada, pelo menos, durante 18 meses.

· O Ubuntu é totalmente aderente ao princípio do desenvolvimento de aplicações informáticas livres; encorajamos as pessoas a usar aplicações informáticas de código fonte aberto, a melhorar essas aplicações e a disponibilizarem-nas a outras pessoas. »

Ler mais em:

http://www.ubuntu-pt.org/Web/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...