sábado, maio 31, 2008

Clube Bilderberg prepara Nova Ordem Mundial

Na próxima semana, o Clube Bilderberg vai realizar a sua convença anual, este encontro secreto das elites mundiais terá lugar entre 5 e 8 de Junho, no bem protegido e guardado Hotel Westfields Marriott, em Centreville, Virginia.


O Clube Bilderberg reserva geralmente todo o hotel onde vai decorrer a reunião, a segurança está sempre presente nestes encontros e até o Aeroporto de Marriot perto de Dulles que fica a cerca de 50 Quilómetros de Washington, foi totalmente reservado.


Este ano a AFP vai publicar mais do que relatórios escritos, vão filmar e colocar na sua pagina. Para o efeito a AFP conta com a colaboração de todos, sobretudo porque os seus colaboradores estão sob a vigilância da segurança do “democrático” Clube de Bilderberg.

E qual vai ser a Ordem de Trabalhos?

O «crash» que vai varrer as economias ocidentais e orientais?

A fome global?

Ou a III Guerra Mundial?

http://almapatria-patriaalma.blogspot.com

Angola, o novo sonho... II

Prossegue a debandada…


Esta reportagem foi exibida há um ano atrás na TVI.

http://kafekultura.blogspot.com/2008/05/angola-o-novo-sonho-i.html

quarta-feira, maio 28, 2008

Relembrar Sidney Pollack, em África Minha


Desapareceu hoje aos 73 anos de idade, Sidney Pollack (vítima de cancro), um dos nomes grandes da sétima arte, autor de Tootsie, África Minha, Os 3 Dias do Condor e mais recentemente da Interprete.

Fica na retina o belíssimo trailer da obra de arte que dá pelo nome de África Minha, que contem algumas das mais belas imagens do continente africano, evocando alguns trechos da vida da escritora dinamarquesa Karen Blixen e os primeiros anos do século XX.

segunda-feira, maio 26, 2008

África do Sul, à Beira do Vulcão - South Africa, on the brink of volcano

Era uma questão de tempo…

Há muito que se sabia, que algum dia o vulcão adormecido ia arrebentar nas ruas!



«Residents laugh as foreigner burns in his own blankets



As we made our way through the Ramaphosa squatter camp in Reiger Park on Gauteng 's East Rand , a woman's words made us freeze in horror.
"They are burning people down there," she said.»


A desilusão espreita em cada canto!

Confrontados com um desemprego na ordem dos 40 % e com a pobreza, muitos sul-africanos culpam os imigrantes, acusando-os de ficar com os empregos e de contribuir para a criminalidade!



«I ran to the nearest police officer and said: "The locals say they're burning a person at the other intersection."

Officers leapt into a Casspir and a Nyala, and drove through the debris and barricades in the road.

I ran after them, with other photographers following.

Two hundred metres down the road we found the first man. He had been severely beaten and was semi- conscious. Police thought he was dead, but later realised he wasn't.»


Um Homem, um voto!

Igualdade racial!

Promessas de vida fácil por cumprir!

Num dos mais ricos países dos mundo, onde estão localizadas as maiores reservas de ouro e de diamantes do mundo. Interrogamo-nos como isto é possível?



«About 25m from him a man was on his knees. There was a mattress covering him, and it was on fire.

He, too, was alight.

Police threw the mattress off him and kicked sand onto him to put out the flames. Another officer ran over with a fire extinguisher, pointed it at him and extinguished the flames. Other officers radioed for medical help .

The man was alive, but barely.
He groaned, but he could not speak.»



A desigualdade de rendimentos é uma constante, agora não se vive, sobrevive-se num dos países mais perigosos do mundo!



«It was all over in 20 seconds.

There was a concrete pillar lying near him, splattered with blood. We can only imagine what was done to him before he was set alight.

The police stayed with him until the paramedics arrived, doing what they could But residents gathered at the scene were laughing.

Kim Ludbrook, a photographer, admonished them, and we reminded them this was human being and that what had happened was barbaric.»


O que falhou depois da suave transição de De Klerk e de Mandela?



«Still they laughed.

The burn victim, whose name has not been released, d
ied last night in hospital.»


A indiferença de Mbeki é uma constante em relação ao Zimbabwe, aos sul-africanos que morrem com SIDA e agora em relação ao genocídio efectuado por sul-africanos contra trabalhadores imigrantes indefesos de Moçambique, Zimbabwe, Malawi, Tanzânia, Ruanda, Burundi, Congo, Nigéria, Etiópia e Somália.



«Sunday, Bloody Sunday

Man 'necklaced' in Reiger Park as marauding gangs hunt down foreigners in the streets.
Heavily armed police fought a ferocious battle across the greater Johannesburg area yesterday as xenophobia-related attacks spread like wildfire.»


As televisões falaram em Joanesburgo e em Cape Town, mas há quem diga que os massacres e as perseguições se estenderam a todo o território, perante a passividade do ANC.



«Since Friday, 12 people have been killed in attacks by rampaging South Africans trying to purge foreigners from informal settlements and central city districts in Johannesburg and the East Rand , following violence in the Alexandra and Diepsloot townships.



By late afternoon marauding gangs roved Johannesburg 's streets setting alight shops owned by foreigners in Jeppestown, Cleveland and Malvern, and engaging in running battles with police.
Earlier, mobs attacked foreigners in Hillbrow.»


Milhares de Moçambicanos estão de regresso a Moçambique. O Malawi e o Zimbabwe estão a repatriar os seus cidadãos.


Mas há ainda, quem fale, que depois do Mundial de Futebol, quando Jacob Zuma for presidente será bem pior, que nessa altura é que se vai limpar toda a África de Sul de estrangeiros.



"Is this how you South Africans are going to treat foreigners when they come here for the World Cup?" asked one irate Zimbabwean, identifying himself only as Charles.



"This is a s**t country. It's a shame to the rest of the world that they are allowing the World Cup to take place here. South Africans seem to think that no one's life is precious."



David Mokone, 22, came to South Africa three weeks ago, seeking a job and a better life. The young man, tears welling in his eyes, sat outside the church as others scampered for weapons to defend themselves.

"It's better in my own country than it is here," he told The Times. "I would rather go back and die in Zimbabwe than be killed by South Africans," he said.

Tony Maara, 30, said: "I have never been more frightened. I didn't go to work on Saturday because I was threatened. The world must take note of what is happening here." His sentiments were echoed by 25- year-old Brian Burayai of Zimbabwe .



He said his brother was beaten up on Saturday when a group of Zulu-speaking men asked him if he knew the Zulu word for "elbow". When he could not answer, they started beating him.

"I thought I would be safe here because Mugabe is a serial killer. But these locals are just as bad," he said.



«President Thabo Mbeki said a panel had been set up to look into xenophobic attacks.



ANC president Jacob Zuma, speaking in Pretoria also condemned the attacks, saying: "We cannot allow South Africa to be famous for xenophobia. We cannot be a xenophobic country."


In Jeppestown shop-owner Ntombi Mbokazi, 45, was in tears after thugs looted her clothing store.



She cried as cops ordered her off the street. "Help me. they have taken everything!" she protested, but the public-order police were only interested in containing the violence.



Throughout the day police sirens were heard across the city as police and Metro police raced from one scene to the next.»


Contudo há quem relembre que os sul-africanos tem memória curta, há uma boa meia dúzia de anos, os líderes do ANC foram acolhidos como irmãos em Moçambique.


«Armed with a shotgun, a police inspector in Cleveland said: "It's getting worse. This thing is like a wildfire; just when you think you've contained one area you hear its erupted again in another."
International aid organisation Medecins Sans Frontieres (Doctors Without Borders) described the situation as an imminent humanitarian crisis.
Spokesman Eric Goemaere said the attacks were a crisis.
"I have been to many refugee camps and situations and this definitely is along those lines," he said.



The ANC government was warned!»

«"This is war!" said Methodist church Bishop Paul Verryn, calling for a state of emergency to be declared and the army's help called in.

Verryn's plea came on Sunday after gangs targeted immigrants at the church in continuing attacks fuelled by xenophobia.

At least 13 people have died, two by the necklace method, in attacks which have raged in Johannesburg 's city centre and across the East Rand and West Rand .

An estimated 60 people were injured in the attacks, with attackers not sparing immigrants who were sheltering in the Central Methodist Church in the city centre.

Verryn said the police had warned on Saturday that they should expect an attack even on the Central Methodist Church .

Many Zimbabweans, Mozambicans, Ethiopians and Malawians have been regarding the church as a safe haven.

Armed themselves with bricks

The atmosphere was tense after immigrants were assaulted outside the church on Sunday afternoon.

Many immigrants armed themselves with bricks and feared the worst.

Verryn said that, as a church leader, he could not encourage violence, but it was difficult to preach his high ideals when his life was not under threat.

"It would be a howling shame, a disgrace on this nation if an attack was launched on this church."
"May God protect you," he said later to the immigrants.»

África do Sul, fugir ou morrer?

Ou África do Sul à beira da balcanização?

Texto – Mário Nunes

Mensagem (inglês) e fotografias – reenviada por IV

domingo, maio 25, 2008

The X-Files: I Want to Believe

Fox Mulder e Dana Scully estão de regresso!

Estreia mundial, a 25 de Julho de 2008.

http://www.xfiles.com

Yves Rossy, Rocket Man


O piloto suíço Yves Rossy realizou no passado dia 14 de Maio de 2008, o primeiro voo com sua nova asa de carbono presa às costas, relembrando a sua façanha de 2004 quando ganhou o apelido de "Rocket Man".

Rossy atirou-se de um pequeno avião, a 2.500 metros de altitude, sobre Bex (oeste da Suíça), voando com a sua única asa, enquanto os meios de comunicação social registravam o voo de cinco minutos.

Preso à asa, que tem quatro pequenos reactores, o piloto foi capaz de dar várias piruetas no ar, a mais de 200 km/h, antes de abrir o pára-quedas e descer, são e salvo, para a terra firme.

Ex-piloto militar e actualmente funcionário da companhia aérea Swiss, Yves Rossy, de 48 anos, converteu-se em 2004, no primeiro homem que voou com uma asa individual equipada com reatores.

Depois de atravessar os Alpes Suíços Rossy planeia atravessar o Canal da Mancha.

Ficção Científica ou Realidade?

Realidade…

Poderemos imaginar as potencialidades militares de tal engenho?

Texto – Mário Nunes


Homem de Ferro, de Jon Favreau

Homem de Ferro

Acção e Aventuras, para M/12

De Jon Favreau com Robert Downey Jr., Terrence Howard e Gwyneth Paltrow.

A Paramount Pictures e a Marvel Studios trazem-nos a adaptação para o grande ecrã do lendário super herói da Marvel. Robert Downey Jr. – actor já nomeado para um Óscar da Academia – surge como Tony Stark / Homem de Ferro na história de um bilionário da indústria e génio da invenção que é raptado e forçado a construir um arma de destruição devastadora. Em vez disso, e utilizando a sua inteligência e engenho, Tony constrói um fato armadura high-tech e escapa ao cativeiro. Ao desvendar uma perversa trama com implicações mundiais, ele assume a sua poderosa armadura e jura proteger o mundo como o Homem de Ferro.

http://homemdeferro.sapo.pt/

Um filme, uma proposta...

Dias 24 e 25 de Maio de 2008, Sábado, às 16H30 e 22H e Domingo às 16H30 e 21H30

Em exibição no Cinema de Miranda do Corvo e por certo noutros lugares...

Liberdade, Sérgio Godinho

«Sou um músico. E na música englobo as palavras – nesse aspecto, sou um poeta: englobo o estar em palco – e nesse aspecto, sou um cantor; e sou também um compositor, porque também faço melodias e ritmos. A partir de coisas que vou escolhendo. Um músico usa tudo, as palavras, o palco, não consigo separar...», Sérgio Godinho


Liberdade

Viemos com o peso do passado e da semente
Esperar tantos anos torna tudo mais urgente
e a sede de uma espera só se estanca na torrente
e a sede de uma espera só se estanca na torrente
Vivemos tantos anos a falar pela calada
Só se pode querer tudo quando não se teve nada
Só quer a vida cheia quem teve a vida parada
Só quer a vida cheia quem teve a vida parada
Só há liberdade a sério quando houver
A paz, o pão
habitação
saúde, educação
Só há liberdade a sério quando houver
Liberdade de mudar e decidir
quando pertencer ao povo o que o povo produzir
quando pertencer ao povo o que o povo produzir

Composição: Sérgio Godinho




«O Cantor acaba por ser a consequência natural das canções a serem compostas. É um pouco como um script de cinema, ou uma peça teatral, que só existem se forem representadas e para representadas.»



Sérgio Godinho, 33 anos de carreira, 24 discos (17 álbuns de originais) é, sem dúvida, um dos artistas mais importantes na cena musical portuguesa.


Actor com múltiplas participações em filmes, peças teatrais, séries e peças televisivas e ainda autor de textos para teatro e de canções para séries televisivas e ocasionalmente realizador, entre muitas outras actividades.

"É uma coisa que, em mim foi sempre natural, já que a minha formação também foi de actor, e só não faço mais teatro porque me ocupa demasiado tempo e tem que haver escolhas."


Sérgio Godinho nasceu em 1945 no Porto. Partiu de Portugal com 20 anos, recusando assim fazer a guerra colonial. Viveu durante nove anos em Genéve, Paris, onde integrou o elenco da comédia musical "Hair", Amesterdão, Brasil, onde se juntou ao grupo de vanguarda “Living Theater” e Vancouver. O seu primeiro LP "Os Sobreviventes" foi gravado em França, em 1971, com músicos franceses e a colaboração de alguns portugueses então radicados em França. Gravou também no exílio o álbum "Pré-Histórias". Estes dois discos, premiados pela Casa da Imprensa, foram sucessivamente proibidos e autorizados pela censura de então.


Tendo regressado a Portugal após a revolução democrática do 25 de Abril de 1974, Sérgio Godinho tornou-se autor de algumas das canções mais unanimemente aclamadas da música portuguesa - "Com Um Brilhozinho Nos Olhos", "O Primeiro Dia", "É Terça-Feira", apenas para citar três. Em 1983, no seu álbum "Coincidências", incluiu temas compostos em parceria com alguns dos mais reputados músicos brasileiros - nomes como Chico Buarque, Ivan Lins ou Milton Nascimento - algo até então inédito na produção musical portuguesa.


Nos seis anos que se seguiram, Sérgio Godinho gravou mais três álbuns de originais - "Salão de Festas", "Na Vida Real" e "Aos Amores" tendo entre outras actividades realizado centenas de espectáculos pelo país e no estrangeiro, actuando em algumas das mais famosas salas de espectáculos portuguesas.


Em 1990 voltou à música com o espectáculo "Sérgio Godinho, Escritor de Canções", onde revisitou as suas músicas sob uma nova perspectiva - apenas dois músicos acompanhantes e num auditório mais pequeno, neste caso o Instituto Franco-Português, onde fez 20 espectáculos de grande êxito. Desses espectáculos saíu o álbum ao vivo "Escritor de Canções".


Foi autor da série "Luz na Sombra", seis programas sobre intervenientes importantes das profissões menos conhecidas do mundo da música: letristas, técnicos de som, produtores, etc.; série essa exibida na RTP 2 no verão de 1991. Em Janeiro de 1992, realizou três filmes de ficção, de meia hora cada, com argumento e música igualmente seus. Estes filmes, com o título genérico de "Ultimactos", foram produzidos para a RTP, que os exibiu em 1994.

Escreveu ainda "O Pequeno Livro dos Medos", obra infanto-juvenil, que também ilustrou.




Voltou à música em 1993 com o disco "Tinta Permanente" e o espectáculo "A Face Visível", ambos merecedores dos maiores elogios da crítica e do público.

Em Novembro de 1995 é editado o disco "Noites Passadas" que foi gravado ao vivo em três espectáculos realizados no Teatro S. Luiz em Novembro de 1993 e no Coliseu de Lisboa em Novembro de 1994. Foram espectáculos que alcançaram grande êxito, tendo o Coliseu sido considerado um dos melhores espectáculos de sempre da carreira de Sérgio Godinho, alcançando um enorme sucesso de crítica e público.


Em Junho de 1997 é editado o disco "Domingo no Mundo", disco que conta com a participação de músicos e arranjadores de diferentes áreas musicais: (Pop, Rock, Popular, Erudita, Jazz).

Este disco foi apresentado com enorme êxito no teatro Rivoli do Porto e no Coliseu de Lisboa, nos espectáculos de nome "Godinho no mundo".

Em 1998 foi editado o álbum "Rivolitz", gravado ao vivo nos espectáculos do Teatro Rivoli e no Ritz Clube, em Lisboa, com uma formação de 10 músicos no primeiro de 3 no segundo.

Recebeu inúmeros prémios pelos seus discos, pela sua poesia, pela sua música, pelos seus espectáculos.


Em 2000 Sérgio Godinho volta com o seu mais recente disco “Lupa”, com dez canções originais e produção de Helder Gonçalves e Nuno Rafael. “Dancemos no Mundo” e “Bem-vindo Sr. Presidente” fazem já parte da lista das melhores de sempre. O disco é apresentado ao vivo, em Novembro desse ano, com dois espectáculos em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, e um no Coliseu do Porto, tendo os três concertos obtido um grande sucesso.
2001 é o ano dos 30 anos de carreira. O aniversário é marcado pela edição três CDs. Dois dos discos são lançados em 2001 (“Biografias do Amor”, uma colectânea de canções de amor e “Afinidades”, uma gravação do espectáculo em conjunto com os Clã) e o terceiro, lançado em 2003, onde Sérgio Godinho junta alguns amigos com quem partilha 15 canções. Entre muitos outros artistas participam neste disco Camané, Da Weasel, Jorge Palma, Teresa Salgueiro, Xutos e Pontapés e alguns grandes nomes da música popular brasileira.»


Gravou os seguintes álbuns:

1971 – Os Sobreviventes
1972 – Pré-Histórias
1974 – À Queima-Roupa
1976 – De Pequenino Se Torce O Destino
1978 – Pano Cru
1979 – Campolide
1980 – Canto da Boca
1980 – Kilas o Mau da Fita
1983 – Coincidências
1984 – Salão de Festas
1985 – Era Uma Vez Um Rapaz
1987 – Na Vida Real
1988 – Sérgio Godinho Canta com Os Amigos do Gaspar (Infantil)
1989 – Aos Amores
1990 – Escritor de Canções (ao vivo)
1993 – Tinta Permanente
1995 – Noites Passadas (ao vivo)
1997 – Domingo no Mundo
1998 – Rivolitz (ao vivo)
2000 – Lupa
2001 – Afinidades
2001 – Biografias do Amor
2003 – Irmão do meio

2006 – Ligação Directa


Tem ainda editados a banda sonora do filme "Kilas, O Mau da Fita" (1980), e várias colectâneas das quais se destaca "Era Uma Vez Um Rapaz" (1985) e o álbum para crianças "Sérgio Godinho Canta com os Amigos do Gaspar" (1988).»



in http://www.pflores.com/sergiogodinho

Mais em:

http://sg01.no.sapo.pt/sg.html

http://blitz.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=bz.stories/19770

e em:

http://www.sergiogodinho.com




sexta-feira, maio 23, 2008

Boicote Nacional


A circular na internet:

«Reenvio este texto. Reenviem também!

PASSEM A PALAVRA!!!

FORÇA PORTUGAL!

Vamos fazer a diferença!

Isto tem que começar por algum lado!

Vamos passar a palavra e não ser indiferentes, temos que fazer com que as coisas mudem!

A subida vertiginosa do preços dos combustíveis tem que parar e temos que fazer com que baixem!

Para tal vamos combinar três dias nacionais seguidos de NÃO ABASTECIMENTO NA BP, GALP, REPSOL!

Esses dias serão o 1 -2 -3 de Junho que vem!

VAMOS FAZER A DIFERENÇA!

Nesses dias abasteçam em outros postos de combustíveis tais como:

Esso,

Total

Continente (antigo Carrefour)

Intermarché

Jumbo

e

leclerc!

Juntos teremos força para baixar os lucros destes gigantes!

Agora é só passar a palavra com urgência!

Estou farto de ser levado na hora de pagar!

CHEGA!

SEJAMOS UNIDOS, PORTUGUESES, E TODOS OS QUE TENTAM SOBREVIVER EM PORTUGAL!

NÃO ESQUEÇAM: 1 - 2 - 3 de JUNHO que vem

Não Abasteçam na BP, GALP e REPSOL!

FORÇA PORTUGAL!»

A circular na rede

Comentário meu:

Vamos utilizar os transportes públicos (autocarro, comboio, barco), vamos boicotar o automóvel individual, vamos andar mais a pé e de bicicleta.

Multiplicado por 10 milhões de portugueses, poderia dar um prejuízo considerável às petrolíferas, que querem acabar de vez com a classe média em Portugal.

Primeiro Lançamento da Nova Águia


Fundação Escultor José Rodrigues (Porto): 19 de Maio (foto em anexo)

Outras fotos/ outros lançamentos: www.novaaguia.blogspot.com

Ainda não se tornou assinante da NOVA ÁGUIA? Para o fazer: http://www.zefiro.pt/novaaguia
Para mais informações: 967044286

EndGame, Blueprint For Global Enslavement 2, de Alex Jones


Ver mais em:

http://kafekultura.blogspot.com/2008/05/endgame-blueprint-for-global.html


quinta-feira, maio 22, 2008

7FM – Magazine de Notícias Insólitas e Não Só…

Já ando há alguns dias para escrever estas linhas, confesso-vos…

Esta mensagem é dedicada ao blogue de um grande amigo real e não virtual, que me ensinou a dar os primeiros passos no mundo da informática, mais concretamente no Windows 98, ajudando-me a esquecer o DW4, que pouco mais era que uma máquina de escrever, pós Basic.

Sistemas operativos, que poucas pessoas se recordam, pois no mundo da informática, o que hoje é novidade, amanhã é uma velharia…

Mas vamos ao 7FM – Magazine de Notícias Insólitas e Não Só…

Segundo o seu autor o: «7FM - Espaço dedicado às notícias insólitas que acontecem por este mundo fora. Alguém disse um dia que notícia não era o cão que mordeu o homem, mas sim o homem que mordeu o cão... A filosofia é essa.


Nascido a 18/06/2006 teve a sua primeira fase até 31/12/2007 no gratuito "blogspot". Foi motivo de reportagem no projecto "Jornalismo Porto Rádio", foi mencionado no PodCast da Revista T3, apareceu na Revista Guia da Internet e também na Exame Informática. Teve mais de 205.000 visitas nessa primeira fase que durou 18 meses.



Este ano ganhou "casa" e endereço próprios! moramos em: http://www.7fm.eu/. Desde 1 de Janeiro já tivemos na nova casa cerca de 28.000 visitas.

Esperamos por si...»

E desde já fica o convite, visitem este espaço de humor…

Porque rir é o melhor remédio!


quarta-feira, maio 21, 2008

O Tesouro Encalhado, de Andy Tennant


O Tesouro Encalhado

Aventura e Comédia, para M/12, com 1h 53m

De Andy Tennant com Matthew McConaughey, Kate Hudson e Donald Sutherland.

Ben "Finn" Finnegan é um surfista amador e bem intencionado que se assume como caçador de tesouros. Obcecado com a procura do lendário Dote da Rainha - 40 arcas de um tesouro que se afundou em 1715 - acaba por perder tudo, nomeadamente o seu casamento com Tess Finnegan e o seu ferrugento barco "Booty Calls". Para tentar refazer a sua vida, Tess consegue um emprego num iate ao serviço de um multimilionário. Mas quando Finn descobre uma nova pista para descobrir o tesouro, introduz-se a bordo do iate e, graças ao seu charme, consegue convencer o magnata e a sua filha a juntarem-se à busca pelo tesouro espanhol. E assim se inicia a caça ao tesouro...

Um filme, uma proposta...

Dias 22 e 23 de Maio de 2008, 5ª, às 16H30 e 21H30 e 6ª, às 18H00 e 22H00

Em exibição no Cinema de Miranda do Corvo e por certo noutros lugares...


http:\\tesouroencalhado.com.pt

terça-feira, maio 20, 2008

EV Lacertae, Anã Vermelha Explode a 16 anos-luz da Terra


Enquanto andamos entretidos com os nossos pequenos problemas, o Satélite Swift da NASA detectou e registou uma explosão estelar, no passado dia 25 de Abril de 2008, a 16 anos-luz da Terra. Esta foi o equivalente a milhares de erupções solares.

A explosão ocorreu na estrela EV Lacertae, uma anã vermelha (estrela rara no universo que tem um brilho equivalente a um centésimo do Sol e um terço da sua massa). A uma distância de 16 anos-luz, esta é uma das estrelas mais próximas da Terra, embora em geral, graças à sua baixa luminosidade, não é visível a olho nu.

Segundo Rachel Osten, da NASA, a EV Lacertae, apesar de ser uma estrela pequena e fria, gerou uma explosão "monstruosa". Esta cientista afirmou que tal explosão pode romper a atmosfera de planetas habitáveis.


Na verdade, o satélite "Swift" capturou a explosão, mas ela era tão brilhante e forte que os telescópios foram desligados por razões de segurança. A estrela manteve-se brilhante durante oito horas antes de regressar ao seu estado normal.



A EV Lacertae tem uma idade estimada em 100 milhões de anos (é uma estrela relativamente jovem), gira uma vez a cada quatro dias (é mais rápida do que o sol) e os seus campos magnéticos geram uma força 100 vezes mais potente do que o sol.

http://www.nasa.gov/multimedia/imagegallery/image_feature_1087.html

segunda-feira, maio 19, 2008

«E Viva o Cinema!», Palma de Ouro para Manoel de Oliveira

«Non ou a vã glória de mandar», de Manoel de Oliveira

«Cannes, França, 19 Mai (Lusa) - O realizador português Manoel de Oliveira manifestou-se hoje "muito sensibilizado por finalmente ter recebido a Palma de Ouro" no Festival Internacional de Cinema de Cannes, onde foi homenageado.

A organização do festival prestou hoje um tributo ao realizador português atribuindo-lhe a Palma de Ouro pela carreira, associando-se também aos cem anos que Manoel de Oliveira celebrará em Dezembro.

"Ao longo de um século eu cresci com o cinema e hoje eu sei que foi o cinema que me fez crescer. Viva o cinema!", exclamou Manoel de Oliveira no Grand Théâtre Lumière, onde foi longamente aplaudido.

Manoel de Oliveira recebeu o prémio das mãos do actor francês Michel Piccoli, numa cerimónia onde marcaram presença o júri de Cannes, o realizador norte-americano Clint Eastwood e o presidente da Cinemateca Portuguesa, João Bénard da Costa.

"Esta foi a melhor forma de receber este prémio", disse Manoel de Oliveira emocionado, sublinhando que não gostaria de ser distinguido em competição com os seus colegas realizadores.(…)

Os Canibais" (1988), "O convento" (1995), "A carta" (1999), "Vou para casa" (2001) e "O Princípio da Incerteza" (2002) estiveram nomeados para a Palma de Ouro, o prémio máximo atribuído em Cannes.

"Viagem ao Princípio do Mundo" (1997), protagonizado por Marcelo Mastroianni, foi distinguido com o prémio FRIPESCI e com o prémio do júri ecuménico e "A carta" (1999), com Chiara Mastroianni, recebeu o prémio do júri na edição de 1999.»

domingo, maio 18, 2008

Nova Águia, Acontecimento Cultural do Ano

«Como é sabido, a revista A Águia foi uma das mais importantes do início do século XX em Portugal, em que colaboraram algumas das mais relevantes figuras da nossa Cultura, como Teixeira de Pascoaes, Jaime Cortesão, Raul Proença, Leonardo Coimbra, António Carneiro, António Sérgio, Fernando Pessoa e Agostinho da Silva. A ideia de relançar a revista, agora sob o nome de NOVA ÁGUIA, pretende ser uma homenagem a essa tão importante revista da nossa História, procurando recriar o seu "espírito", adaptado aos nossos tempos. Não se trata, nessa medida, de fazer uma revista voltada para o passado, meramente revivalista. Trata-se, antes, de fazer uma revista para os tempos de hoje, para o século XXI.

Tal como n' A Águia, procuraremos o contributo das mais relevantes figuras da nossa Cultura, que serão chamadas a reflectir sobre determinados temas. O tema do primeiro número é a ideia de Pátria. Orgulhamo-nos de ter conseguido o contributo de gente tão ilustre como Agustina Bessa Luís, António Cândido Franco, António Telmo, Ariano Suassuna, Dalila Pereira da Costa, Joaquim Domingues, Mário Cláudio, Miguel Real e Pinharanda Gomes, a par de muitos outros.


NOVA ÁGUIA : ÍNDICE DO PRIMEIRO NÚMERO

- EDITORIAL/ MANIFESTO NOVA ÁGUIA/ ÓRGÃOS

- Manuel Ferreira Patrício, APROXIMAÇÃO À IDEIA DE PÁTRIA

- Pedro Teixeira da Motta, DO RENASCIMENTO DA NOVA ÁGUIA


SOBRE A IDEIA DE PÁTRIA: TEXTOS

Mário Cláudio, DA PÁTRIA

J. Pinharanda Gomes, ANAMNESE DA IDEIA DE PÁTRIA

Pedro Brum, PÁTRIA E LIBERDADE

Paulo Feitais, PENSAR A PÁTRIA HOJE: QUE SENTIDO?

Paulo Borges, DA IDEIA DE PÁTRIA AO SENTIDO DE PORTUGAL E DA COMUNIDADE LUSÓFONA

Maria João Frade, SERMOS TUDO OU TODO?

Manuel Matos, A IDEIA DE PÁTRIA ENQUANTO REPRESENTAÇÃO IDENTITÁRIA

José Leitão, UM ARGUMENTO PELA IDEIA DE PÁTRIA

Joaquim Domingues, DIÁLOGO ACERCA DA PÁTRIA

Isabel Santiago, A LÍNGUA COMO PÁTRIA

Fátima Valverde, SONHO, SAGRADO E SILÊNCIO: TRILOGIA PARA UMA NOVA PÁTRIA

António José de Brito: A PÁTRIA: AINDA É POSSÍVEL…

Ana Margarida Esteves, FADO DOS FILHOS DA «DEMOCRACIA DE SUCESSO»?

Sérgio Sousa-Rodrigues, REPATRIAR A PÁTRIA

Samuel Dimas, PÁTRIA E MÁTRIA

Rui Martins, PÁTRIA: ONTEM, HOJE…E AMANHÃ

Rita Cardoso, POX VOP

Renato Epifânio, NOVE NOTAS & UM NOVO PARADIGMA PARA PORTUGAL

Paulo Ferreira da Cunha, REFLEXÕES SOBRE A DECADÊNCIA

Manuel Abranches de Soveral, A PERSPECTIVA DA ANDORINHA

Luís G. Soto, UM PATRIOTISMO PLURAL, LIMITADO MAS COMPROMETIDO

Luís Santos, A LUSITANIDADE NÃO IMPEDE A LUSOFONIA

Lourdes Cidraes, QUE LUGAR PARA OS NOSSOS HERÓIS?

José Eduardo Franco, O MITO DA EUROPA EM PORTUGAL

João Beato, LUSO, LUSÍADA, PORTUGUÊS

Dalila Pereira da Costa, UNIÃO E FUGA À PÁTRIA


SOBRE A IDEIA DE PÁTRIA: POEMAS

De A. Cândido Franco, Alexandre Vargas, Celeste Natário, Dirk Hennrich, Donis de Frol Guilhade, Emmanuel Gatete, Fernando Grade, , Isabel Mendes Ferreira, Francisco Soares, José Florido, Luís Filipe Cristóvão e Manuel da Silva Ramos, Renato Epifânio, Paulo Borges e Augusto Emilio Zaluar (com nota de Rainer Daehnhardt)


OUTROS TEXTOS

Ariano Suassuna, SOBRE AGOSTINHO DA SILVA

Romana Valente Pinho, ANTÓNIO QUADROS: PÁTRIA REAL E PÁTRIA IMAGINÁRIA

Miguel Real, FRANCISCO DA CUNHA LEÃO: PORTUGAL COMO HARMONIZADOR DE OPOSTOS

Renato Epifânio, MIGUEL REAL: UMA OBRA EM TRÊS LIVROS

Paulo Borges, PORTUGAL: MEDO DE EXISTIR OU TRANS-EXISTÊNCIA?


OUTROS VOOS/ OUTRAS VOZES

F. M. Palma-Dias, VIAGEM A TRACEJADO…

Dirk Hennrich, PAISAGEM E PÁTRIA

Doug Tarnopol, ESTE PAÍS [E.U.A] É UMA PÁTRIA?

Sinem Adar, ENCONTRARMO-NOS NO "OUTRO": MEMÓRIA E HISTÓRIA.

Francine Charron, A LUSOFONIA: OBJECTIVOS NOBRES E DESAFIOS DE GRANDE ENVERGADURA


OUTROS POEMAS

De Fernando Echevarría, Renato Epifânio, Paulo Borges, Paulo Brito e Abreu, João Carlos Raposo Nunes, Duarte Drumond Braga, Maurícia Teles da Silva, Esteva de Alba, , Amon Pinho Davi e Vicente Franz Cecim


DA ARCA

António Telmo, À TARDE E A BOAS HORAS


RUBRICAS

COISAS E LOISAS, de Pinharanda Gomes

O ESPÍRITO DOS LUGARES, de Manuel J. Gandra

AS IDEIAS PORTUGUESAS DE GEORGE TILL, de Jorge Telles de Menezes


VOOS TEMÁTICOS

LITERATURA ORAL E TRADICIONAL, de Ana Paula Guimarães

ARTES PLÁSTICAS, de Cristina Pratas Cruzeiro

MÚSICA, de Nuno Côrte-Real

CIÊNCIA, de Rui Martins


GOLPE D'ASA

Agustina Bessa-Luís, O FANTASMA QUE ANDA NO MEU JARDIM


PRÉ-PUBLICAÇÃO

António Telmo, A VERDADE DO AMOR

Paulo Borges, A CADA INSTANTE ESTAMOS A TEMPO DE NUNCA HAVER NASCIDO

Primeiro Lançamento: 19 de Maio, 21h30 (Fundação José Rodrigues, Porto)

LANÇAMENTOS DA NOVA ÁGUIA


24 de Maio - 15h00: Galeria Artur Bual (Amadora)
28 de Maio - 21h30: Atrium Chaby (Mem Martins)
31 de Maio - 17h00: Palácio Pombal (Lisboa)
- 20h00: Biblioteca Municipal de Sintra
3 de Junho - 15h00: Universidade de Évora
6 de Junho - 21h30: Galeria Matos-Ferreira (Lisboa)
7 de Junho - 16h00: Livraria Livro do Dia (Torres Vedras)
- 21h30: Casa Bocage (Setúbal)
10 de Junho - 18h00: Feira do Livro de Lisboa
11 de Junho - 15h00: Universidade de Aveiro
- 17h00: Casa Municipal da Cultura (Coimbra)
14 de Junho - 18h30: Livraria Arquivo (Leiria)
15 de Junho - 17h00: Vila da Batalha/ Batalha Medieval
18 de Junho - 18h00: Universidade do Algarve (Faro)
20 de Junho - 18h00: Amarante
22 de Junho - 16h00: Quinta dos Lobos (Sintra)
4 de Julho - 21h30: Biblioteca Municipal de Alhos Vedros
25 de Setembro -18h00: Hemeroteca Municipal de Lisboa
P.S.: Em Outubro, estão já igualmente pré-agendados lançamentos em outros locais (em Braga, por exemplo, bem como na Galiza).


Ver lista completa de lançamentos em: www.novaaguia.blogspot.com

Para mais informações: 967044286»

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...