sexta-feira, julho 31, 2009

O Caso Joana Amaral Dias

Militantes do Bloco de Esquerda, convidadas pelo PS, declinaram o convite e recusam dar a cara.
Comentário meu: Absolutamente fabulosa, publicado no blogue Ponte Europa, que vos convido a visitar em:

As tetas do Estado

Ainda não percebi uma coisa, se as finanças públicas andam mal, porque motivo não se realizam as eleições autarquicas e legislativas no mesmo dia?

Últimas do Freeport



Passem a palavra!
Brevemente nas bancas!

Este livro encontra-se na forja, já se aceita encomendas, o Correio da Manhã está interessado e pagou já 10 mil oiros a um professor para escrever o livro.
O autor, que faz falta à edição para figurar na capa, ainda não se sabe se será Francisco Louçadas, Joana Amaral Noites ou o próprio Socrolioni ou ainda alguém da sua mafília, quiçá o primo que está na China e de quem nunca mais se soube nada.
Entretanto, pode ir lendo uma história que também tem a ver com os Tios e com a Máfia, escrito também por um professor mas sem autoria. Gonçalo Amaral e Carolina Salgado não quiseram emprestar os seus nomes, Figo e Ronaldo muito menos porque esses são pagos a peso de ouro e diamante: «Download»


(enviado para o meu e-mail)

Velha Ordem Mundial, Nova Ordem Mundial


terça-feira, julho 28, 2009

Agricultores do Baixo Mondego invadem Hipermercado

«Centenas de agricultores da região do Baixo Mondego e Gândaras invadiram, esta terça-feira, o Continente do Fórum de Coimbra, em reivindicação contra a falta de escoamento dos produtos nacionais.Esta terça-feira, centenas de agricultores do Baixo Mondego e Gândaras dirigiram-se ao hipermercado Continente, localizado no Fórum de Coimbra, para comprar arroz e leite produzidos no país. O acto surge no âmbito do protesto contra o fraco escoamento dos produtos produzidos em Portugal.
Os agricultores aderiram ao apelo do presidente da Associação de Orzicultores de Portugal, Carlos Laranjeira, e dirigiram-se de forma ordeira ao hipermercado, tendo adquirido 146 pacotes de leite Gresso e 150 quilos de arroz carolino das marcas Pato Real, Bom Sucesso e Saludães.De acordo com Carlos Laranjeira, os produtos vão ser entregues a três instituições de solidariedade de Coimbra, o que considera um «gesto nobre e de solidariedade».
O protesto teve início esta segunda-feira, com mais de uma centena e meia de tractores e máquinas agrícolas no centro da cidade. Os agricultores reivindicam contra a alegada falta de apoio das grandes superfícies para escoar os seus produtos, revela a Lusa.»

Blind Zero, Slow Time Love



Video clip gravado na Praia da Tocha.

domingo, julho 26, 2009

Gripe A, a Pandemia

Há poucos anos atrás, a República Popular da China viu-se confrontada com duas estranhas doenças – a Gripe Aviária e a SARS, num curto espaço de tempo e tomou medidas sanitárias, controlo sanitário efectivo dos aeroportos, portos, gares, estações de caminho de ferro e desinfecção dos meios de transporte e outros locais públicos, impondo quarentenas às pessoas contaminhadas e seu internamento imediato.
As autoridades chinesas controlavam ainda a temperatura de toda a gente, dando um exemplo ao mundo, evitando a propagação de doenças, com medidas restritivas, quanto às viagens e deslocações para locais de risco. Nessa altura, a República Popular da China terá evitado ao mundo, duas Pandemias.
O México onde a pandemia teve origem também não é conhecido pela organização nem é a República Popular da China e o interesse dos operadores turisticos mexicanos e mundiais sobrepôs-se a tudo o resto...

Em Portugal, nem no Ocidente, nada disso é feito - o controlo sanitário das fronteiras, aeroportos e portos, a limpeza e desinfecção dos aviões e outros meios de transporte, bem como dos locais públicos, impunha logo que foram conhecidos os primeiros casos, tomar medidas concretas como já referi neste blogue. Agora receio que acordemos tarde para o problema, com 218 casos de Gripe A.

Outra curiosidade, como se justifica que pessoas saudáveis - atletas contraiam a doença depois de uma viagem de avião?

A resposta segundo os Sindicatos do Sector: No meio de uma epidemia de gripe, os aviões param tão pouco tempo entre voos que a limpeza dos aparelhos é "mal feita" ou mesmo inexistente.
No caso dos aviões utilizados pelas companhias de baixo custo, nem sequer entram equipas de limpeza nos aparelhos. Nem sei se lhe posso chamar limpeza, o que o pessoal de bordo faz é mais uma espécie de arrumação.
Teria sido fácil tomar medidas em tempo real se quisessemos evitar uma pandemia cujo desfecho desconhecemos…

Gripe A, como tudo começou...


Algures no México...

quinta-feira, julho 23, 2009

15 anos depois, corpo celeste desconhecido atinge Júpiter


Cientistas da NASA descobriram que um corpo cósmico atingiu a superfície de Júpiter na segunda-feira, no dia do 15º aniversário do impacto do cometa «Shoemaker-Levy 9» sobre o mesmo planeta.

A descoberta foi feita por um astrónomo amador australiano que alertou a NASA para o impacto. A agência acabou por confirmar o embate com um telescópio de infravermelhos localizado monte Mauna Kea, no Havai.

De acordo com a NASA, o cientista Glenn Orton revela que «tiveram muita sorte ao observar Júpiter no momento exacto para testemunhar o evento. Não podíamos ter planeado melhor». O mesmo cientista diz ainda que «pode ter sido um impacto de um cometa, mas ainda não temos a certeza».

Não, não é a teoria da conspiração, leiam se dúvidas tiverem:

http://www.tvi24.iol.pt/tecnologia/colisao-jupiter-nasa-nasa-corpo-cosmico/1077085-4069.html#

http://www.jpl.nasa.gov/news/news.cfm?release=2009-112


Eagles, Hotel California (alguns anos depois)



Há coisas que o tempo não consegue apagar, como a beleza desta música, muitos anos depois, os Eagles…

Quem sabe, sabe, nunca esquece…


«É pouco provável que Lisboa volte a ter oportunidade de ver, em palco, os ‘velhos’ Eagles, pelo que os nostálgicos não perderam o concerto com que a banda norte-americana encerrou ontem, no Pavilhão Atlântico, Lisboa, a sua digressão mundial.
Num concerto que primou pela simplicidade, assistiu-se ao casamento perfeito entre a voz e a música e os ‘avozinhos’ Eagles provaram que continuam a ser grandes. "Boa noite Portugal, nós somos os Eagles," disse um dos vocalistas, já que todos dão, à vez, a voz ao manifesto durante o espectáculo. Foi ele que deu o mote a um concerto nostálgico que oscilou entre o rock entusiasmado e as melodias de tonalidades country. O público, na sua maioria já entradote, mostrou desde a primeira canção que estava ali para aplaudir calorosamente a banda que, ao contrário do que aconteceu noutras cidades, não veio a Lisboa trajada a rigor. Em vez disso, apresentou-se informalmente. Porque o que contou nesta noite histórica foi mesmo a música. Como aconteceu noutros concertos, o inesquecível ‘Hotel California’ foi servido logo no início do concerto, arrancando poderosos aplausos dos cerca de 12 mil fãs. Poucos grupos no Mundo se podem gabar de ter escrito um tema assim – verdadeiramente eterno. Foi, claro, um dos momentos altos da noite, mas não o único. O público deixou--se também encantar com os vídeos exibidos em ecrã gigante e que ajudaram ao espectáculo.
O concerto na capital portuguesa encerrou a digressão de dois anos com que os Eagles apresentaram o seu novo disco: ‘Long Road Out of Eden’.»

Fonte: Correio da Manhã

Eagles, Hotel California


Os Eagles em 1976, verdadeiramente portentosos…

Um espanto, os riffs das guitarras, hoje já não se faz música assim, como nos bons velhos tempos. Hoje qualquer um toca um instrumento, mas será que toca?




On a dark desert highway, cool wind in my hair
Warm smell of colitas, rising up through the air
Up ahead in the distance, I saw a shimmering light
My head grew heavy and my sight grew dim
I had to stop for the night

There she stood in the doorway
I heard the mission bell
And I was thinking to myself
This could be Heaven or this could be Hell

Then she lit up a candle and she showed me the way
There were voices down the corridor
I thought I heard them say

Welcome to the Hotel California
Such a lovely place (2x)
Such a lovely face
Plenty of room at the Hotel California
Any time of year (2x)
You can find us here

Her mind is Tiffany-twisted, she got the Mercedes-Benz
She got a lot of pretty, pretty boys, that she calls friends
How they dance in the courtyard, sweet summer sweat
Some dance to remember, some dance to forget

So I called up the Captain
Please bring me my wine
He said, we haven't had that spirit here since nineteen sixty-nine
And still those voices are calling from far away
Wake you up in the middle of the night
Just to hear them say

Welcome to the Hotel California
Such a lovely place (2x)
Such a lovely face
We're livin' it up at the Hotel California
What a nice surprise (2x)
Bring your alibis

Mirrors on the ceiling
The pink champagne on ice
And she said, we are all just prisoners here, of our own device
And in the master's chambers
They gathered for the feast
The stab it with their steely knives
But they just can't kill the beast

Last thing I remember, I was
Running for the door
I had to find the passage back
To the place I was before
Relax, said the night man

We are programmed to receive
You can check out any time you like
But you can never leave

Uma verdadeira tourada

video

Desta vez, os papéis inverteram-se e o touro carregou sobre os espectadores humanos, pena que mais corridas como esta, não se repitam.

Desde já quero agradecer publicamente ao AB alguns dos emails, que me tem enviado, que em muito tem engrandecido o Kafe Kultura.

Homem na Lua há 40 anos (2)

DN

República


O Século


O Primeiro de Janeiro


The New York Times

40 anos depois há ainda quem tenha dúvidas que o Homem foi à Lua, para a posterioridade ficam as capas dos jornais da época. Segundo se consta foram mais de 18 horas em directo pela televisão com a chegada do Homem à Lua, para aqueles que não acreditam seria tempo da RTP abrir o arquivo...
Pouco tempo depois, a Luna 15 da ex-URSS chegou a solo lunar sem a cobertura mediática da época, mas se calhar com outro tipo de resultados. Apesar das polémicas dos últimos tempos, os soviéticos, perdão os russos, ainda não vieram negar que o Homem tenha chegado à Lua.
Desde finais da década de 50 até meados da década de 70, a URSS travou com os EUA, uma verdadeira corrida ao espaço que entretanto parou. Porquê?
No entanto, na Lua, algo de muito estranho se lá passou porque não voltamos lá?
A esta polémica voltarei quando regressar de férias, para vos falar mais detalhadamente de Werner Von Braun, Konstantin Tsialkovski, Sergéi Koriolov e Yuri Gagarine, entre outros.
Provavelmente a esta hora, um português, de seu nome Eurico da Fonseca, que foi consultor da NASA deve andar às voltas no túmulo, com tantas barbaridades que se escreveram nos últimos tempos sobre a ida do Homem à Lua.


quarta-feira, julho 22, 2009

Não destruam os livros...

Verificando-se que editoras nacionais estão a proceder à desactivação comercial dos livros não esgotados mediante a sua destruição, e que esta hipótese é igualmente contemplada pela editora do Estado português, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, o MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO considera isto um escandaloso crime de lesa-património, que vai fazer desaparecer muitos milhares de volumes preciosos da nossa cultura que, apesar do seu valor, não tiveram sucesso comercial junto do grande público.

Disponível em:

http://www.gopetition.com/online/28707.html



Não desista...


«Mención especial merecen los carteles de Ferreira Leite que jalonan las carreteras portuguesas. "Não desista. Todos somos precisos", reza. Pero la desolada foto en blanco y negro de la candidata, sin maquillar, podría hacer pensar a los turistas que visitan el Algarve que se trata del mensaje de una asociación de apoyo a la tercera edad o de prevención del suicidio.» Jordi Joan, La Vanguardia

Os Vampiros do Século XXI

ESTA VALE A PENA DIVULGAR!!! é uma verdadeira vergonha...

...batendo as asas pela noite calada... vêm em bandos, com pés de veludo...» Os Vampiros do Século XXI:

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a enviar aos seus clientes mais modestos uma circular que deveria fazer corar de vergonha os administradores – principescamente pagos - daquela instituição bancária.

A carta da CGD começa, como mandam as boas regras de marketing, por reafirmar o empenho do Banco em oferecer aos seus clientes as melhores condições de preço qualidade em toda a gama de prestação de serviços,

Incluindo no que respeita a despesas de manutenção nas contas à ordem.

As palavras de circunstância não chegam sequer a suscitar qualquer tipo de ilusões, dado que após novo parágrafo sobre racionalização e eficiência da gestão de contas, o estimado/a cliente é confrontado com a informação de que, para continuar a usufruir da isenção da comissão de despesas de manutenção, terá de ter em cada trimestre um saldo médio superior a EUR1000, ter crédito

de vencimento ou ter aplicações financeiras associadas à respectiva conta.

Ora sucede que muitas contas da CGD, designadamente de pensionistas e reformados, são abertas por imposição legal.

É o caso de um reformado por invalidez e quase septuagenário, que sobrevive com uma pensão de EUR243,45 - que para ter direito ao piedoso subsídio diário de EUR 7,57 (sete euros e cinquenta e sete cêntimos!) foi forçado a abrir conta na CGD por determinação expressa da Segurança Social para receber a reforma.

Como se compreende, casos como este - e muitos são os portugueses que vivem abaixo ou no limiar da pobreza - não podem, de todo, preencher os requisitos impostos pela CGD e tão pouco dar-se ao luxo de pagar despesas de manutenção de uma conta que foram constrangidos a abrir para acolher a sua miséria.

O mais escandaloso é que seja justamente uma instituição bancária que ano após ano apresenta lucros fabulosos e que aposenta os seus administradores, mesmo quando efémeros, com «obscenas» pensões (para citar Bagão Félix), a vir exigir a quem mal consegue sobreviver que contribua para engordar os seus lautos proventos.

É sem dúvida uma situação ridícula e vergonhosa, como lhe chama o nosso leitor, mas as palavras sabem a pouco quando se trata de denunciar tamanha indignidade.

Esta é a face brutal do capitalismo selvagem que nos servem sob a capa da democracia, em que até a esmola paga taxa.

Sem respeito pela dignidade humana e sem qualquer resquício de decência, com o único objectivo de acumular mais e mais lucros, eis os administradores de sucesso.

Medita e divulga... Mas divulga mesmo por favor...

Cidadania é fazê-lo, é demonstrar esta pouca-vergonha que nos atira para a miserabilidade social.

Este tipo de comentário não aparece nos jornais, tv's e rádios...

Porque será???

Eu já fiz a minha parte. Faz a tua.

(A circular na rede)



Eclipse total do Sol


Desta vez, o maior eclipse total do sol só foi visível na Ásia, as imagens são da televisão japonesa NHK. O eclipse durou 6 minutos e trinta e nove segundos.


Estas imagens são da TV brasileira Globo…

Novidades sobre a acção da Greenpeace em Lisboa (2)



Eu bem disse que estas imagens iam dar a volta ao mundo...


http://www.greenpeace.org/portugal/participa/mensagem-luis-palha-da-silva?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=julho2009


Belzebu desceu à Terra (3)

O cartoon é da autoria de Carlos Laranjeira, para o jornal «Correio da Manhã»

http://carloslaranjeira.blogspot.com


"Neste sítio um ministro pode ir para a rua por um par de cornos infantis ou por uma piada de mau gosto.
As roubalheiras, os negócios escuros, os compadrios, a corrupção a céu aberto e o tráfico de influências, não só são tolerados como premiados nas urnas".

António Ribeiro Ferreira, jornalista, "
Correio da Manhã", 20-07-2009

Windows XP versus Vista versus Windows 7

Qual destas versões do Windows será melhor para jogos? Fomos descobrir…

O Windows 7 está cada vez mais perto. Dentro de um ano, ou estaremos todos a usá-lo, ou a ambicionar usá-lo ou a amaldiçoar o dia em que decidimos fazê-lo. Enquanto esperamos pelo dia de lançamento, temos de nos contentar com a versão beta que foi disponibilizada. Aliás, todos quiseram deitar-lhe a mão rapidamente, desde as equipas que desenvolvem os jogos, aos fabricantes que têm de assegurar a compatibilidade dos drivers, passando pelos utilizadores finais (nós mesmos), que querem apenas ver se este sistema consegue responder às expectativas. A versão já recebeu boas críticas por parte de públicos muito diferentes. Estará a versão beta muito longe da versão final?

O facto de conseguirmos jogar jogos no Windows já é um feito notável. Apesar de alojar os tradicionais Solitário e Minas, a Microsoft não desenvolveu o Windows para ser uma plataforma de jogos. Ainda assim, os jogadores acabaram por se contentar com o que tinham, até porque jogar em DOS não era grande alternativa.

O DirectX foi, sem dúvida, um dos grandes impulsionadores desta mudança. Desde então, os sistemas operativos da Microsoft têm sido usados como meio para executar jogos num ambiente o mais perfeito possível.

É claro que a Microsoft rapidamente começou a trabalhar e a explorar esta faceta dos sistemas, e levou o seu trabalho ao extremo com o lançamento do Vista, ao torná-lo no único sistema operativo onde é possível exercitar ao máximo uma placa gráfica, com o DX10. Desconfiamos que a Microsoft estava à espera de conseguir forçar todos os jogadores a mudarem para este sistema, mas as coisas não correram bem como planeava. Até hoje, quase ninguém consegue apontar uma aplicação capaz de fazer o DX10 brilhar mais do que o antecessor.

É exactamente por isto que existe um vasto número de pessoas que continua a correr os seus jogos no Windows XP. Se juntarmos a este comparativo o Windows 7, então temos três sistemas, ironicamente da mesma companhia, que continuam a lutar pelas atenções de todos os jogadores do mercado. Mas qual destes sistemas será o melhor para os gamers de topo? Qual será a melhor plataforma para explorar até ao limite as potencialidades de máquina de jogos?

O fiável Windows XP? O bonito, mas não consensual Vista? Ou o novo membro da banda, que ainda nem teve direito a atestado de sistema operativo oficial, o 7? Está na altura de colocar estes três sistemas frente-a-frente em relação aos benchmarks, e verificar qual é o que realmente nos impressiona.


Conclusões
Deverei mudar de sistema operativo para conseguir retirar apenas umas frames a mais ao meu hardware? Depende do uso diário que dá à sua máquina. Por exemplo, se fizer um overclocking ao seu computador e se procurar obter a melhor framerate, manter-se no Vista quando pode conseguir maior velocidade a este nível com o XP parece-nos uma má jogada. Atenção, não estamos aqui a falar de grandes diferenças, mas um overclock, no geral, também só consegue oferecer umas frames extra.



Se, por outro lado, quiser executar jogos com DX10, então o Vista apresenta-se aqui em grande forma. É de longe, o modo mais rápido de conseguir apreciar todo o potencial oferecido por Far Cry 2, bem como por outros jogos. Num cenário ideal, se tiver 4 GB de RAM conseguirá correr o Vista 64. E o Windows 7? É rápido e consegue grandes resultados ao nível do desempenho com jogos mais recentes, contudo, se estiver exclusivamente à procura de velocidade, este sistema, nesta fase, ainda não consegue bater o Vista.

Fonte: PC Guia

Vale a pena ler na íntegra aqui:

http://www.pcguia.xl.pt/0709/especial/100.shtml

Observação:

Para mim, continuo a preferir o XP ao Vista e o Ubuntu ao Windows.

É possível ainda ter vários sistemas operativos no seu computador fale com o seu técnico de informática…



segunda-feira, julho 20, 2009

Terá o Homem ido à Lua? (1)

O escândalo da fraude da viagem do homem à Lua surgiu em 2001, quando a Fox Television fez um programa e mostrou diversas evidências de fraude. O programa foi para o ar com o nome "FOX Special - Conspiracy Theory: DID WE LAND ON THE MOON?", in http://dn.sapo.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=1312871

quarta-feira, julho 15, 2009

Paolo Serpieri e Druuna

Druuna é uma história em quadradinhos criada por Paolo Serpieri. Inclusivamente, já virou até jogo de computador. Narra um futuro apocalíptico, um mundo corrompido por uma estranha doença, onde a protagonista deambula buscando a cura e as respostas.


Os quadradinhos são carregados de sensualidade e erotismo. Quase todo tempo, a heroína permanece nua. Sua nudez contrasta com o resto do cenário: tudo é degenerado, podre, sujo, a não ser em sonhos; o corpo de Druuna é perfeito.



Mas se Druuna é uma heroína, não tem a dimensão de um "super-herói". Nas palavras de Serpieri, é apenas uma "mulher com suas complexidades, uma mulher comum, de hoje em dia". Druuna tem uma certa beleza humana: não no seu corpo representado como puro e perfeito, mas como uma mulher comum, sem poderes, sensível, num mundo doente.



«A mulher, fisiologicamente, carrega o futuro, isso é certo. Mas ela é também a outra face da humanidade, da mesma forma, que o homem. Isso dito, ela é, para mim, sua dimensão carnal, erótica, o símbolo do pulmão de vida, que nos anima. Se eu desenhasse um homem nas mesmas condições, não conseguiria fazer passar esse tipo de sentimento.» Serpieri dixit

http://druuna.net/

http://www.actuabd.com/article.php3?id_article=678


domingo, julho 12, 2009

Vírus Ébola encontrado nos porcos infecta nas Filipinas, humanos!

É verdade, parece sensacionalismo, mas não é!

Meses depois do aparecimento duma gripe suína com as características do vírus humano, do vírus das aves e do vírus dos porcos e de ter passado destes para humanos, dando origem a uma pandemia de contornos mundiais, cujas consequências ainda estão longe do fim. Eis que o impensável ocorreu desta vez, nas Filipinas, numa exploração de suinicultura.

Encontraram uma variante do vírus Ébola (um dos vírus mais mortal que se conhece) em porcos, tendo o vírus passado dos suínos, para os trabalhadores da quinta.

Para tranquilizar a população local, os meios de comunicação social afirmaram que esta forma do Ébola, não trazia riscos para a saúde humana.

Onde é que eu já vi este filme?

Há poucos meses atrás, quando surgiram no México, os primeiros casos da gripe suína também disseram que esta não traria qualquer perigo para a saúde humana, depois foi o que se viu e ainda estamos longe do Inverno.

Semanas mais tarde, o vírus foi pomposamente rebaptizado vírus H1n1 e vírus da Gripe A.

Será que alguém anda a fazer estranhos cocktails e se prepara para dizimar a população mundial?

Depois da SARS, da gripe das aves, da gripe suína, agora surge o Ébola suíno.

Sinais dos tempos...


Fonte:

http://news.bbc.co.uk/2/hi/health/8143823.stm

http://ecoworldly.com/2009/07/11/ebola-virus-found-in-pigs-infects-farm-workers/

http://www.medicalnewstoday.com/articles/157147.php

http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=swine-ebola-discovered


Todas as fontes são fontes credíveis e não sensacionalistas e não se trata da teoria da conspiração, desta vez, o caso é sério.



sábado, julho 11, 2009

Home, de Yann Arthus-Bertrand


No passado dia 5 de Junho, foi apresentado mundialmente o filme “HOME”. A autoria é do famoso fotógrafo, ambientalista e jornalista francês Yann Arthus-Bertrand e a produção ficou nas mãos de Luc Besson (realizador de “Joana d’Arc” e de “Artur e os Minimeus”). O filme é constituído por paisagens aéreas do mundo inteiro e pretende sensibilizar a opinião pública mundial sobre a necessidade de alterar modos e hábitos de vida a fim de evitar uma catástrofe ecológica planetária.

A partir de filmagens feitas em cerca de 50 países, o propósito do filme é lançar a primeira pedra para a reconstrução deste edifício que é a nossa casa: a Terra.

Para ver o filme com locução em português, no You Tube clique em:

http://www.youtube.com/watch?v=tCVqx2b-c7U

Mais em:

http://www.home-2009.com/us/index.html


quinta-feira, julho 09, 2009

Afeganistão, as Guerras do Ópio

Ao longo de milhares de anos, séculos a fio, o que levava os impérios do passado (Alexandre, o Grande, Genghis Khan e a Inglaterra Vitoriana) e leva as grandes potências da actualidade – Rússia e EUA ao Afeganistão?

Qual era o interesse de Adolf Hitler na região?


O que pretendem(iam) controlar?

A posição estratégica?

As rotas comerciais?

O factor altitude?

Buscam o Shagri-la?

A imortalidade?

Agartha?

O petróleo?

Ou os ricos campos de ópio?


Não se entende muito bem, cerca de 85% do solo deste país é montanhoso, pobre, inóstipo, seco, por vezes desértico, com uma altitude média de 4.270 m e picos com mais de 7.000 metros.


O Passado recente:

O Exército Vermelho invadiu o Afeganistão em 25 de Dezembro de 1979 com o objectivo de derrubar o Presidente Hafizullah Amin, considerado incapaz de enfrentar os rebeldes mujadhin e cuja lealdade à URSS havia sido posta em dúvida. Executado por ordem de um "Comité Central Revolucionário Afegão" (embora possivelmente tenha sido morto durante o assalto dos Spetnaz ao palácio presidencial), Amin foi substituído por Babrak Kamal.


A União Soviética justificou a necessidade da intervenção com o argumento de preservar o regime comunista afegão dos ataques dos mujahidin e de manter a paz na Ásia Central. Alguns observadores acrescentam que outro motivo pode ter sido a presença de petróleo na região, num momento em que a Revolução Iraniana provocava o segundo choque de petróleo.


Em Dezembro de 1979, tropas soviéticas tomaram diversas cidades afegãs, enquanto que forças aerotransportadas ocupavam áreas urbanas e aeródromos no centro do país.

Durante os três primeiros anos da invasão, os soviéticos tiveram que lidar com a deserção de 2/3 do exército regular afegão, o que ajudou os mujahidin a manter sob seu controle 80% do território afegão. Com isso, os soviéticos, que mantiveram sob seu poder apenas as principais cidades, passaram a empreender apenas operações pontuais, a proteger comboios e a instalar minas antipessoais.

Em 1984, as tropas soviéticas contavam 250.000 homens.


Em 1986, os soviéticos substituiram Karmal por Mohammed Najibibullah na chefia do governo afegão. Najibullah procurou negociar com os rebeldes um processo de reconciliação nacional. Enquanto isto, os soviéticos atacavam os pontos fortes afegãos com helicópteros MI-24 Hind e caças-bombardeiros e as Spetsnaz sofriam baixas severas em terra.


Naquele ano, os mujahidin começaram a receber mísseis ar-terra FIM-92 Stinger, o que levou os soviéticos a perder o controle dos céus. Em 1988, Gorbatchev decidiu retirar as tropas soviéticas, com base numa trégua negociada com Ahmed Chah Massoud, um dos chefes dos mujahidin. Um ano mais tarde, em 15 de Fevereiro de 1989, as últimas forças militares soviéticas abandonaram o Afeganistão. A intervenção soviética conduziu ao colapso da URSS e à debacle do Bloco de Leste.


Logo em seguida, instalou-se o caos, seguiu-se uma longa guerra civil entre as diferentes facções armadas dos mujahidin e o exército do governo comunista do Presidente Mohammed Nadjibullah.


Anos mais tarde, os taliban apoiados pelo Paquistão – com mão americana tomam o poder e depois a História já é de todos conhecida, segue-se o 11 de Setembro de 2001, com o ataque às Torres Gémeas e a intervenção americana, ainda nos finais do ano de 2001.


Depostos os Talibã, segue-se um governo apoiado pelos EUA e aliados ocidentais.

Entra o ano de 2009, o xadrez político é bem diferente, os Tabilã controlam a maior parte do território e estão só a 100 km de Islamabad, a capital do Paquistão...


Os EUA contam no terreno com 21.000 soldados e estão à beira da derrota militar, vai daí toca a reforçar, Portugal contribui para o esforço de guerra com cerca de 140 homens, travando longe da pátria uma guerra que não é nossa, não declarada, a milhares de quilómetros de casa, tudo em nome da liberdade, mas cada vez mais a nossa liberdade é menor, tem-nos retirado direitos fundamentais, sem dar-mos conta...



Os americanos pediram mais apoio dos ocidentais, soldados e meios.Em 1984 a URSS tinha no terreno, 250.000 homens (pasme-se!) e foram derrotados por 10.000 guerrilheiros!

O que encontraram os guerrilheiros nas montanhas?

Cidades secretas? Grutas? Bunkers? Bases?

Enquanto isso, segundo os americanos o risco de guerra é total, contra um inimigo invisivel, a Al Qaeda...

Não apreendemos nada com o passado?

Será a guerra real ou irreal?

Com jeito estamos a combater a III Guerra Mundial...

Em inúmeros teatros de guerra...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...