sábado, Maio 28, 2011

Pepinos assassinos

Mais outra história do “incrível”, digna da série de TV Twilight zone:

A Alemanha anunciou ter detectado mais 60 casos de contaminação com uma variante da bactéria Escherichia coli (EHEC), que provoca graves danos nos intestinos e sobretudo nos rins.

A bactéria já causou dez mortos nos últimos dias e o número de pacientes contaminados subiu para cima dos 300, disse o Instituto Robert Koch (RKI), de Berlim, que está a coordenar os exames laboratoriais.

As autoridades alemãs garantem que a infecção foi originada por pepinos importados de Espanha, de fruticultores em Málaga e Almeria, e comercializados no mercado abastecedor de Hamburgo.

O governo espanhol defende-se e diz que a contamina-se poderá ter ocorrido no transporte dos vegetais ou até mesmo no centro de distribuição de Hamburgo.

Após intensas investigações, o foco infeccioso foi detectado em análises a quatro pepinos escolhidos ao acaso entre os legumes à venda no mercado central de Hamburgo.

Três dos pepinos eram espanhóis, um deles de produção biológica, mas as autoridades desconhecem a origem de cultivo do quarto pepino.

Um dos fornecedores espanhóis, o Pepino Bio Frunet alegou que os legumes foram provavelmente contaminados na Alemanha, num acidente que provocou a queda de 180 embalagens de pepinos, no referido mercado.

Fiscais de controlo de alimentos alemães consideraram "muito improvável" a hipótese levantada pelo comerciante espanhol.

"Era preciso que tivesse caído pelo menos um camião de pepinos, para provocar tantas infecções como as que temos registado", disse o presidente da Associação de Controlo de Alimentos alemã, Thomas Muller, ao jornal Bild.

O mesmo responsável admitiu que os pepinos contaminados possam ter sido novamente lavados, antes de serem embalados, e que tenham entrado nesse momento em contacto com a bactéria na Alemanha.

Devido ao risco de contaminação e porque não foi possível apurar ainda se a bactéria EHEC apenas surgiu nos referidos pepinos, as autoridades sanitárias recomendaram aos consumidores que se abstenham de comer legumes crus, incluindo tomate e salada, sobretudo no norte da Alemanha, até agora centro das infecções.

Segundo o jornal espanhol El Mundo, a Alemanha importou já este ano um terço de toda a produção de pepinos espanhola, o que corresponde a 143 mil toneladas.

Há já casos registados de contaminação pelos pepinos a humanos no Reino Unido, na Suécia, Dinamarca e Holanda.

Até agora, não há casos conhecidos da bactéria dos pepinos assassinos entre nós. A Ministra da Saúde Ana Jorge, garantiu que a ASAE se encontra vigilante.

Esta história improvável cheira-me a esturro e creio que está em curso mais outra operação de falsa bandeira. Será que vamos duvidar daquilo que comemos?

O que pretendem com isto boicotar o consumo de vegetais? Ou acabar com a agricultura dos países da Europa do Sul?

Impor regras apertadas no consumo de produtos alimentares levando-nos a comer organismos geneticamente modificados ou produtos alimentares artificiais?

Melancias explosivas

Está tudo louco, neste mundo, vale tudo em nome do lucro fácil…

Já nada era como era dantes…

Passo a explicar…

Alguns agricultores de melancias na China estão incrédulos por a sua fruta estar a "explodir", de acordo com uma notícia avançada pela BBC News.

Uma investigação conduzida pela Televisão Central Chinesa culpou o uso excessivo de um químico de crescimento nas plantações, no entanto, muitos agricultores contestam que nunca o usaram nas suas produções. Segundo a mesma investigação, os agricultores estariam a pulverizar as melancias com um produto de crescimento rápido, de forma a poderem ter a fruta no mercado antes da sua época, o que iria aumentar os lucros de produção.

Os especialistas agrícolas também não encontram explicação para o problema, já que o uso de químicos foi negado. Algumas teorias apontam para o tempo ou para o tamanho anormal das melancias.

Apesar de tudo, os incidentes estão já a causar prejuízos aos agricultores que perderam muitos hectares de fruta.

De acordo coma agência de noticias chinesa "Xinhua", 20 agricultores na vila de Jiangsu plantaram sementes de melancia importadas do Japão, e 10 queixaram-se de que as suas melancias começaram a explodir

O agricultor Liu Minhsuo referiu que mais de dois terços dos seus campos explodiram, o que perfaz um total de 180 melancias. No entanto, admitiu ter usado químicos de crescimento no dia anterior. Ao que se sabe, só este agricultor terá usado químicos nas suas plantações, mas existiram explosões em mais 9 campos agrícolas.

As explosões continuam um mistério por agora, o que coloca as autoridades chinesas sob pressão dos peritos em segurança alimentar. É exigido o aumento do controlo de qualidade dos químicos usados nas cadeias de produção alimentícia e um maior esclarecimento informativo da situação à população chinesa.

Segundo as mais recentes notícias, as melancias explosivas da China, agora apelidadas de "minas" rebentaram devido ao uso de um químico que provoca o crescimento acelerado. O uso deste químico fora de tempo e o excesso de chuva fizeram com que a fruta explodisse antes sequer de ser colhida.

Agora podem imaginar se estes dois factores não ocorressem, quais seriam as consequências para o organismo humano?

O que andamos a comer?

quarta-feira, Maio 25, 2011

Absolutamente selvagens

Portugal ficou atónito, chocado e parou ontem às 13 horas, quando foi para o ar um vídeo que mostra uma adolescente de 13 anos, a ser brutalmente espancada por outras agressoras de 15 e de 16 anos, tendo o alegado autor do vídeo e responsável pela sua colocação na internet 18 anos.
O vídeo foi retirado pouco tempo depois da rede.
No entanto algumas perguntas ficam para já no ar...
Porque motivo não estavam a vítima e as agressoras nas aulas?
O que andarão os pais das jovens envolvidas (agressoras e vitima) a fazer este tempo todo?
A escola não se pode substituir aos pais.
Será que a culpa é da internet ou daqueles que abandonam os seus filhos desde tenra idade ao cuidado das televisões, dos PCs ou das Playstations?
Para aqueles que se preparam para malhar na internet, posso-vos a afiançar que há jogos para PC ou plataformas digitais absolutamente brutais e que vão para lá daquilo que vocês imaginam...
Será que já analizaram os canais de cabo transmitidos na vossa televisão?
Passam séries de desenhos animados (vulgo mangas) absolutamente violentos (made in Japan), que por certo nada terão a ver com a realidade lusófona.

Onde é que eu já ouvi isto:
"Ele/a está tão sossegado/a e é um bom miúdo/a passa o tempo a jogar PC, playstation e a ver TV"

Por certo e onde ficam alguns valores como a amizade, a solidariedade e o companheirismo?

Receio que estejamos a criar autênticas feras entre quatro paredes...

domingo, Maio 22, 2011

O que faz correr a FEMA?

“Centro de prevenção e controlo de doenças norte-americano usa apocalipse de mortos-vivos para explicar ameaças reais.

Um plano, um kit de emergência, estar alerta e deixar o resto nas mãos do CDC (Centro de Controlo e Prevenção de Doenças) - é o necessário para sobreviver a qualquer catástrofe. Isto segundo o reputado organismo norte-americano de saúde pública que assegura, numa nova campanha, estar preparado para proteger a humanidade de ameaças como furacões, gripes e até do... apocalipse zombie.

Uma estratégia de comunicação que tem por objectivo levar os mais novos, fãs do universo zombie, a pensar a sério sobre como sobreviver a catástrofes como pandemias ou terramotos.”

Fonte: DN

A FEMA será um equivalente Americano para a Protecção Civil portuguesa, que integra Bombeiros e Polícia em esforços coordenados com as autoridades civis e militares em situação de catástrofe.


Mas, ao contrário da congénere portuguesa, a americana tem colecções de milhares de caixões, para quatro pessoas, espalhados por vários estados, havendo quem fale mesmo em milhões…

Sim e para quê?


Terramoto avassalador, Guerra nuclear ou um Vírus assassino?

Ou tudo junto?

A FEMA tem também prisões portáteis em camiões, autocarros e comboios com 3 andares…


Ena, parece um filme americano…


E, que dizer da Lei Marcial, que abre portas aos campos de concentração, espalhados por vários estados dos EUA, com linhas de caminho de ferro, arame farpado, postes de alta tensão, cercas electrificadas, torres de vigia, antenas de rádio, estranho armazéns, com gás canalizado, fornos crematórios, fazendo lembrar Auschwits-Birkinau e Bergen-Belsen…

Zonas amarelas, vermelhas, azuis e verdes, o que significam?

E os milhares de túmulos e sepulturas abertas em inúmeros cemitérios americanos?

E os parques infantis?

E as roletas com torniquetes e grades, onde se entra e não sai…

A fazer lembrar um passado distante… na Alemanha Nazi.


A solução final está aí…

66 anos depois)

Arbeit macht frei.


Sobre a FEMA já publiquei um post em 2009 no Kafe Kultura denominado Are you ready? (para quem o quiser ler):

http://kafekultura.blogspot.com/2009/09/are-you-ready.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...