terça-feira, Junho 28, 2011

Quando o céu nos cair em cima da cabeça

O asteróide, de nome 2011 MD, devido ao seu pequeno tamanho só foi descoberto dia 22 de Junho e passou às 18h14 sobre o grande continente branco, a Antárctida.


O objecto passou próximo dos satélites geo-estacionários, que estão a 35 quilómetros de altitude, sem grandes consequências para estes. No entanto, os cientistas trataram logo de nos descansar a todos, explicando que a probabilidade de embate contra um destes aparelhos é muito curta.

O 2011 MD viaja a uma velocidade de 29 quilómetros por segundo, circula à volta do Sol em 396,4 dias. “À medida que o asteróide passa pela Terra, a sua órbita vai ser alterada e ninguém sabe o que essa alteração irá fazer nas futuras passagens e se irá, no futuro, colidir com a Terra”, disse Kevin Yates ao Guardian, que trabalha no Centro de Informação de Objectos Perto da Terra.

Mais uma vez fizeram questão de ressalvar que este asteróide tem 8 metros e é do tamanho duma pequena casa, referindo ainda que um asteróide que tem o tamanho de uma casa pequenina não é um problema para a humanidade. “Se colidir, a maioria do objecto vai incendiar-se e vamos obter alguns meteoritos no chão. Se forem encontrados, vão nos dizer algo sobre a sua origem”, disse.

Resta contudo saber quais as reais dimensões deste asteróide, 8 ou 20 metros. Uma coisa é certa a imprensa não se entende sobre a dimensão real do mesmo…

A (des)informação anda algures por aí.

Segundo a NASA, um asteróide deste tamanho passa rente à Terra, a cada seis anos. Em Fevereiro, o asteróide 2011 CQ1 passou apenas a 5480 quilómetros de altitude.

Resta saber, o que pensam os mesmos sobre a passagem de Elenin, em princípios de Novembro deste ano, que segundo o telescópio de Infra-vermelhos Iras será maior que Júpiter. No entanto, os especialistas não se entendem mais uma vez. Há quem diga que este tem 400 metros (!) Outros avançam, que o Elenin é 4 vezes maior que Júpiter. Contudo, há opiniões para todos os gostos, desde um pequeno cometa, a Tyche, passando por Nibiru, Nemesis, Planeta X ou até mesmo uma estrela anã castanha acompanhada pelo respectivo séquito de planetas…

Uma coisa é certa, um pequeno objecto de 400 metros se chocar com a Terra, modificará o nosso planeta para todo o sempre…

Isto para não falarmos das pequenas perturbações sobre o campo magnético terrestre e outras coisas de menor importância.

Provavelmente a qualidade de vida no Planeta Terra não será a mesma…

Citações


“Os cães olham-no com reverência. Os gatos desdenham-no. Apenas os porcos os consideram como iguais.”

Winston Churchill

In http://racal.blogs-de-voyage.fr

quarta-feira, Junho 22, 2011

Paranoia grega

A crise grega está em banho-maria, depois da última intervenção do FMI no ano passado. A Grécia não consegue sair do vermelho e do sufoco, pura e simplesmente não consegue dar a volta. Mais uma vez, a Grécia está com a corda ao pescoço, as expectativas dos investidores poderão sair goradas, visto que quem dá as cartas já não é a UE, o BCE, a Europa ou os gregos, mas sim os mercados, que jogam com a especulação.

Meu Deus, que disparate, não são os mercados, são as agências de rating, que são americanas e que ditam as leis, proferidas pelo sistema financeiro e por alguns estranhos, a este jogo europeu.

Agora será legitimo criar expectativas aos portugueses e aos irlandeses quando as regras do jogo poderão estar definitivamente viciadas?

A Grécia está bem perto da insolvência e a UE perto dum Hara Kiri fatal…

Só que os gregos, não são portugueses ou irlandeses, saíram para a rua, para desespero dos restantes europeus. Hoje cercaram o Parlamento onde estão a ser discutidas mais medidas. Não sei como vai acabar a noite em Atenas.

Hoje mesmo, o Reino Unido veio pedir a insolvência da Grécia. Mas, que estranha moralidade, a britânica, e o que dizer há uns meses atrás, quando o Chanceler do Tesouro encontrou os cofres vazios?

Não entendo outra coisa, como pode a Bélgica sobreviver à crise, quando está sem governo há mais de um ano e quando a dívida soberana belga ultrapassa a portuguesa e se eleva a 131%?

Será legitimo tudo isso?

Por outro lado, não consigo entender a posição da Alemanha e da França e dos bancos destes países, que tem lá tanto dinheiro empatado, porque motivo não emprestam o dinheiro aos gregos?

Está bom de ver se os gregos forem para o charco, os alemães e os franceses vão em suite especial.

Afinal pouco significamos para os nossos parceiros europeus. Portugal, Grécia e Irlanda representam só 2% destes.

Ou será que não nos contaram tudo?

Ouvi dizer que o BCE está enterrado na Grécia…

Creio que se a Grécia cair, não é só Portugal e a Irlanda que vão para o charco, a Alemanha e a França, são os primeiros a irem de vela, pois tem, lá muito dinheiro empatado (reafirmo esta ideia, que o Profº Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de frisar no último Domingo).

Estranha Solidariedade Europeia, com amigos destes mais vale cada um ir à sua vida.

Outras leituras:

http://aeiou.expresso.pt/ingleses-querem-gregos-na-bancarrota=f656915

Isto para não falarmos dos States:

http://aeiou.expresso.pt/fitch-admite-bancarrota-na-grecia-e-estados-unidos=f656936

domingo, Junho 19, 2011

EUA preparam uma Grande Guerra no Médio Oriente

Em breve, a Administração Obama prepara-se para lançar uma guerra terrestre total na Líbia, enquanto expande os ataques levados a cabo com drones no interior do Iémen e no Paquistão.

Foram detectados navios de guerra dos EUA em movimentação para a costa mediterrânica da Síria, precisamente em linha com as previsões de que o Grupo Bilderberg pretende lançar uma maciça nova guerra no Oriente Médio, sendo a Síria o seu alvo principal.

Segundo o Infowars, citando fontes militares em Forte Hood que nos dizem que as tropas estão sendo preparadas para uma invasão terrestre em larga escala na costa líbia a ter lugar em Outubro, em simultâneo a administração Obama está considerando, abrir outra frente de guerra, movendo o USS Bataan navio transportador, com meios anfíbios, 2000 marines, 6 aviões de guerra, e 15 helicópteros de ataque para um local perto da costa da Síria.
"Uma grande quantidade de unidades de intercepção de mísseis navais estão a ser preparados por Washington para a contingência de Irão, Síria e o Hezbollah atacarem com mísseis de superfície alvos dos EUA e Israel, em caso de intervenção militar dos EUA ,para impedir uma futura operação em curso na Síria ", relata DEBKAfile.

Outra indicação dá conta que os EUA estão planeando uma intervenção na Síria, tendo o Hezbollah mudado os seus foguetes do norte do Líbano para áreas no centro do país, sob advertência da inteligência iraniana para mover o armamento "fora do alcance de uma possível operação americana na Síria.
Alerta ainda, o repórter veterano Jim Tucker, com conhecimento doutras fontes, que os poderosos Bilderberg Group estavam planeando uma nova guerra gigantesca no Médio Oriente.

Na passada segunda-feira, o jornalista Adrian Salbuchi (Russia Today) afirmou peremptoriamente que existe uma "agenda oculta" de Bilderberg, em relação à Síria, que seria tornada clara após a conferência do grupo em St. Moritz, na Suíça.

Organizações de direitos humanos da Síria dizem que cerca de 1.300 civis foram mortos desde o início do levantamento popular de Março contra o presidente Bashar Assad. Cerca de 300 soldados e policiais também foram mortos. Milhares de sírios fugiram da cidade de al-Maarat Numaan ontem com tropas do governo e tanques no seu encalço para o norte, em direcção à fronteira com a Turquia.

O complexo militar-industrial norte-americano tem exigido sob a égide da "intervenção humanitária" da ONU, uma intervenção armada naquele país. No entanto, os manifestantes no Bahrein e Arábia Saudita têm sido vítimas da repressão do governo da mesma forma brutal e os EUA têm feito vista grossa, revelando dois pesos e duas medidas.

Apesar da crise, como pode a administração Obama envolver os Estados Unidos em mais uma guerra, enquanto está envolvido em duas ocupações principais (Iraque e Afeganistão), e numa série de outros conflitos regionais?

Enquanto isso, as agências de ratings voltam a alertar o país que está prestes a perder o seu status, devido a problemas de dívida intransponível. (Lembram-se da Conspiração Octopus?)

Como é possível?

Mais um mistério.

Então para umas coisas há dinheiro para outras não?

Ou será que estamos já em plena III Guerra Mundial?



Fonte: Infowars

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...