segunda-feira, dezembro 26, 2011

Portugal pós moderno ou o retrocesso



Crise, austeridade, inflação, deflação, mercados, crash,…, blá, blá,…
Tanta é a zoeira.
Tantas são as palavras em catadupa, jorradas nos noticiários e proferidas por políticos, que se esquecem das promessas feitas em véspera de eleições.
Já não se percebe é nada, dizem que os jovens fazem mal em comprar casa, no entanto o (des)governo inflacionou o mercado da renda das casas. As rendas atingiram um valor proibitivo.
Quem aluga casa?
Quem compra casa?
Ninguém.
Quais as vantagens duma ou doutra opção (neste momento)?
A resposta é sair rapidamente daqui para fora (já nem eles acreditam nisto).
Se as pessoas deixarem de pagar a casa à banca ou forem postas na rua pelos senhorios ficam uma destas alternativas:
- Irem viver para debaixo da ponte!
- Irem dormir num caixote na rua!
- Irem viver para casa dos pais!
Isto se os pais não tiverem sido fiadores e tiverem sido colocados no olho da rua.
Espectáculo, Portugal, Século XXI, membro da União Europeia.
Até quando vamos levar isto serenamente?

1 comentário:

voz a 0 db disse...

Isto não tem "cura" possível enquanto a malta não abrir a pestana...

De qualquer maneira, e como vivemos num MUNDO CAPITALISTA... a solução para o que descreves tinha que ser capitalista... Vê lá aqui... Casa por $500 (+- o salário mínimo nacional português) BEM BOM... Agora já não têm desculpa para irem viver para debaixo da PONTE... até se pode começar a pensar em passar multas para quem não comprar este barraco sobre rodas... sempre com o mais nobre objectivo de "pôr a economia a funcionar"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...