sábado, maio 26, 2007

Imagens de Cuba

Cuba foi uma colónia espanhola até 1898, ano em que deflagrou a guerra entre a Espanha e os EUA.

Até 1902, Cuba foi dependente dos EUA, após essa data passou mais trinta e um anos como protectorado americano.

Durante quatro séculos, a ilha de Cuba foi uma colónia explorada por Espanha. Após o esgotamento dos metais preciosos, ainda em meados do século XVI, a partir do século XVIII a produção açucareira tornou-se a base da sua economia, baseada na monocultura extensiva e na mão-de-obra do escravo africano. No século XIX, os Estados Unidos já eram o maior comprador do açúcar cubano.
O primeiro movimento de independência de Cuba, a chamada Grande Guerra registrou-se entre 1868 e 1878, conduzido por Carlos Manuel Céspedes, um latifundiário educado na Europa, que defendia os princípios liberais do Iluminismo.


Entretanto, surgiu um novo líder revolucionário: José Marti. Detido aos 16 anos de idade por ter fundado um jornal revolucionário (o La Patria Libre), foi condenado a trabalhos forçados e depois deportado para a Espanha. Livre, viveu no México, na Venezuela e nos Estados Unidos, onde passou a articular uma nova revolução para a independência de Cuba.



Em 1898, o USS Maine, um navio de guerra americano ancorado em Havana, repentinamente explodiu. Sem que se soubesse de imediato qual foi a causa, a imprensa e o governo dos Estados Unidos culparam a Espanha.

Por essa razão, os Estados Unidos declararam guerra contra a Espanha, passando a atacar os territórios espanhóis quer nas Caraíbas quer no Pacífico, invadindo-os.

Derrotados, os espanhóis retiraram-se e os Estados Unidos declararam a independência de Cuba. Por tê-lo feito, o governo americano começou a criar propostas económicas que beneficiavam apenas aos EUA, como por exemplo, todos os produtos que Cuba produzia eram exportados apenas para os Estados Unidos, a preços baixíssimos, que os revendia por preços maiores.

Em 1933, um golpe militar encabeçado pelo sargento Fulgencio Batista derrubou a ditadura de Geraldo Machado. Ao se tornar chefe do exército, Batista dominou a situação usando uma orientação (segundo alguns) socialista, portanto oposta às ingerências norte-americanas.


Batista foi eleito em 1940 presidente da República. Promulgou a Constituição Liberal, e em 1952 conduziu novo golpe de Estado apoiado por diversos partidos políticos dentre os quais o Partido Socialista Popular (Partido Comunista Cubano).

Com Batista, segundo consta, Cuba progrediu economicamente. A ilha ocupava o terceiro lugar entre os 20 países latino-americanos relativamente ao PIB. Porém havia um grande desequilíbrio entre o mundo rural e urbano.



A prostituição, a corrupção e as negociatas caracterizaram a era Batista, e, pouco a pouco, a classe média afastou-se do regime.

Os estudantes, liderados por José Antonio Etcheverria, criaram um Directório Estudantil Revolucionário que patrocinou um grupo armado e atacou, em Março de 1953, o palácio presidencial. Etcheverria foi morto e o directório disperso.

Outro grupo de estudantes iniciou nova movimentação, liderados por um estudante de Direito chamado Fidel Alejandro Castro Ruz, (Fidel Castro).

Numa acção de guerrilha urbana, o grupo atacou uma guarnição militar chamada de La Moncada. Na acção, alguns dos atacantes foram mortos e Fidel Castro capturado. Julgado, foi condenado a 15 anos de prisão; libertado em seguida por interferência de alguns religiosos, viajou para o México. Lá conheceu um médico argentino comunista chamado Ernesto Guevara, conhecido como Che.

O guerrilheiro argentino Che Guevara ajudou Fidel na formação de um movimento revolucionário chamado Movimento 26 de Julho, composto por jovens estudantes que iniciaram uma luta contra Batista que durou 25 meses.

Em 7 de Novembro de 1958, Ernesto (Che) Guevara começou a sua marcha para Havana, capital de Cuba. No dia 1 de Janeiro de 1959, Batista põe-se em fuga, acompanhado por todos os dignitários da sua ditadura. Em 1959, Fidel Castro liderou a Revolução Cubana contra o ditador Fulgencio Batista e dois anos mais tarde instaurou um regime ditatorial de orientação marxista e partido único.

Entre 17 e 21 de Abril de 1961, cerca de 1500 exilados cubanos recrutados, patrocinados e treinados pela CIA dos Estados Unidos tentaram uma invasão frustrada na Baía dos Porcos.

Devido a aproximação do regime cubano com a URSS, assiste-se a um aumento de tensão entre os EUA e a URSS provocado pelo apoio militar declarado pela URSS. Khrushchev decide implementar secretamente um conjunto de mísseis soviéticos em Cuba. Perante a possibilidade de Cuba possuir armas nucleares, de origem russa, que ameaçariam os EUA - Kennedy, presidente dos Estados Unidos, pondera invadir a ilha ou bombardear as rampas de lançamento (dos mísseis). Opta, no entanto, por decretar um embargo naval à ilha o que impede os cargueiros russos de chegar a Cuba. Khrushchev acaba por ceder e afirmar que retira a sua pretensão de possuir mísseis em território cubano em troca do compromisso dos EUA de respeitarem a soberania de Cuba e não invadirem a ilha. Estivemos a um passo dum Holocausto Nuclear!

Inconformados com a expropriação dos interesses americanos na ilha castrista sem indemnização primeiramente, depois com o fracasso da operação na Baía dos Porcos (1961), os Estados Unidos impuseram um embargo económico a Cuba, ameaçando cortar relações com qualquer país que fizesse comércio com Cuba. Foi quando a União Soviética entrou em cena, comprando os produtos que seriam exportados caso não houvesse embargo.

Isso causou o desespero dos americanos, pois ter um país, sob a órbita de influência soviética a 120km de distância era intolerável. Os EUA mantêm o embargo económico à Cuba até hoje, alegando desrespeito contínuo de direitos humanos pelo regime castrista.

Com o fim da União Soviética, Cuba acabou por reabrir economicamente o país para o mundo, a sua economia estava em declínio. Porém, dada a força do bloqueio económico americano, o país vive isolado economicamente, passando por muitas dificuldades.


Fotos de Antero Ferreira, autor dos blogues Angola Saudades e Moçambique Saudades

1 comentário:

CeCiLiA mArTiNs disse...

po legal vou usar no meu trabalho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...