quarta-feira, março 19, 2008

Arthur C. Clarke, Rumo ao Infinito


«- Esta coisa é oca… nunca mais acaba… e … oh! Meu Deus!... Está cheia de estrelas!» - Astronauta David Bowman (Keir Dullea), em 2001 – Odisseia no Espaço



Esta manhã ao ter conhecimento através da imprensa, decidi homenagear, o escritor e o cientista, Arthur C. Clarke, homem de letras e de Ciência:

«Morreu o escritor britânico Arthur C. Clarke

19.03.2008 - 01h17

O escritor britânico Arthur C. Clarke morreu hoje aos 90 anos, em Colombo, no Sri Lanka, na sequência de complicações respiratórias, revelou a Associated Press.

Autor, em conjunto com Stanley Kubrick, do argumento de "2001: Odisseia no Espaço", Sir Arthur C. Clarke sempre foi conhecido pelas suas ligações ao mundo da ficção científica e da exploração espacial.

É considerado um dos responsáveis pela propagação da ideia dos satélites geostacionários de comunicações, escreveu muitos artigos de divulgação científica e livros de ficção científica. Foi um dos principais comentadores televisivos americanos da era Apollo.

Uma das suas mais famosas frases está escrita em "Perfis do Futuro", um livro que escreveu em 1962: "Quando um distinto mas idoso cientista diz que algo é possível, está provavelmente certo. Quando diz que algo é impossível, está provavelmente errado".



Arthur C. Clarke, nasceu na cidade em Minehead, Somerset, Inglaterra, em 16 de Dezembro de 1917 e faleceu hoje 19 de Março de 2008, no Sri Lanka.

A sua obra vai desde a descoberta científica até à ficção científica, à técnica de aplicação de entretenimento, e teve um impacto global sobre a vida das gerações presentes e futuras.

Desde pequeno mostrou sua fascinação pela astronomia, a ponto de, utilizando um telescópio caseiro, desenhar um mapa da Lua. Durante a Segunda Guerra Mundial, serviu na RAF como especialista em radares, envolvendo-se no desenvolvimento de um sistema de defesa por radar, sendo uma peça importante do êxito na batalha da Inglaterra. Depois, estudou Física e Matemática no King's College de Londres.



Talvez a sua maior contribuição seja o conceito de satélite geoestacionário como futura ferramenta para desenvolver as telecomunicações. Ele propôs essa ideia num artigo científico intitulado "Can Rocket Stations Give Worldwide Radio Coverage?", publicado na revista Wireless World em Outubro de 1945. A órbita geostacionária também é conhecida, desde então, como órbita Clarke.

Em 1954, Clarke tornou-se a força motriz no uso de foguetes e satélites meteorológicos contribuindo para o desenvolvimento da meteorologia como ciência, tiveram nessa altura lugar as primeiras previsões meteorológicas com base em observações dos satélites.

Em 1956 mudou a sua residência para Colombo, no Sri Lanka (antigo Ceilão), em parte devido a seu interesse pela fotografia e exploração submarina, onde permaneceu até à sua morte em 2008.


Trabalhou com cientistas e engenheiros no E.U.A. no desenvolvimento de sistemas de lançamento e naves espaciais, e abordou as Nações Unidas durante as suas deliberações sobre as utilizações pacíficas do Espaço Exterior.

Ao mesmo tempo, Clarke, foi o autor de vários livros, artigos e textos. A primeira história que ele vendeu foi profissionalmente "Rescue Party", escrito em Março de 1945 e que figuram na Astounding Science, em Maio de 1946. Ele passou a tornar-se um prolífico escritor de ficção científica, famoso em todo o mundo e com mais de 70 títulos para o seu nome. Entre as numerosas obras não-ficção, "Perfis do Futuro" (1962) analisaram a forma provável do mundo de amanhã e declarou o seu "Três Leis".

Em 1964, ele começou a trabalhar com o realizador de cinema Stanley Kubrick na melhor obra de ficção científica de todos os tempos. Quatro anos mais tarde, ele compartilhou um Oscar com Kubrick no Hollywood Academy Awards para a versão do filme "2001: A Space Odyssey".


2001 – Odisseia no Espaço é uma contagem decrescente para o amanhã, um mapa das estradas para o destino humano, uma busca do infinito…

Pode ser a obra dos génios Stanley Kurbrick e de Arthur C. Clarke e seguramente entusiasmará, inspirará e encantará as gerações futuras.


Para começar a sua viagem no futuro, Kubrick e Arthur C. Clarke visitam o passado pré histórico dos nossos antepassados macacos, depois saltam milénios (através de um dos mais espantosos cortes que já se imaginaram) até ao espaço colonizado, e por fim introduz o astronauta Bowman em territórios inexplorados do espaço, talvez até na eternidade…



Em 1985, ele publicou a sequela, "2010: Odisseia Dois" e trabalhou com Peter Hyams na versão adoptada ao cinema – 2010, O Ano do Contacto.


Na televisão, Clarke trabalhou juntamente com Walter Cronkite e Wally Schirra para a CBS, na cobertura da Apollo 12 e 15 - missões espaciais.


Em 1981, surge na TV, O Estranho Mundo de Arthur C. Clarke

Mergulhador entusiasta contribuiu para a exploração subaquática ao longo da costa do Sri Lanka e da Grande Barreira de Coral.

Passou os últimos anos da sua vida confinado a uma cadeira de rodas, o Homem que sonhou ir mais além…

Descreveu sucintamente em «2001 – Odisseia no Espaço», antes das viagens das sondas Voyager, os satélites de Júpiter e Saturno e sonhou que a Lua Europa se encontrava coberta por um oceano gelado.


Desde os primórdios da Humanidade, até ao encontro com outras civilizações estelares, sonhava com comunicações através do espaço, portões astrais, que permitiriam a viagem entre as estrelas…

Percorrendo atalhos cósmicos que permitiriam as viagens no Espaço-Tempo e irmos ao encontro com os Outros, pois não estamos sós!



Obras de Arthur C. Clarke:

Divulgação Científica



Ascent to Orbit: A Scientific Autobiography
Astounding days: A Science Fictional Autobiography
Boy Beneath the Sea
The Challenge of the Sea
The Challenge of the Spaceship
The Coast of Coral
The Coming of the Space Age (edited)
The Exploration of the Moon
The Exploration of Space
The First Five Fathoms
Going into Space
How the World Was One
Indian Ocean Adventure
Indian Ocean Treasure
Interplanetary Flight
The Making of a Moon
1984: Spring
Profiles of the Future
The Promise of Space
The Reefs of Taprobane
Report on Planet Three
Science Fiction Hall of fame, III (edited)
Three for Tomorrow (edited)
Time Probe (edited)
Treasure of the Great Reef
The View from Serendip
Voice Across the Sea
Voices from the Sky



Em colaboração com outros autores

With Simon Welfare and John Fairley
Arthur C. Clarke's Mysterious World
Arthur C. Clarke's World of Strange Powers
With the Astronauts
First on the Moon
With Robert Silverberg
Into Space
With Chesley Bonestell
Beyond Jupiter
With the Editors of Life
Man and Space
With Peter Hyams
The Odyssey File


Ficção Científica

Across the Seas of Stars
Against the Fall of Night
Childhood's End
City and the Stars
The Deep Range
Dolphin Island
Earthlight
Expedition to Earth
A Fall of Moondust
The Fountains of Paradise
From the Oceans, from the Stars
Ghosts from the Grand Banks
Glide Path
The Hammer of God
Imperial Earth
Islands in the Sky
The Lion of Comarre
The Lost Worlds of 2001
The Nine Billion Names of God
The Other Side of the Sky
Prelude to Mars
Prelude to Space
Reach for Tomorrow
Rendezvous with Rama
The Sands of Mars
The Sentinel
The Songs of Distant Earth
The Sentinel
Tales from the "White Hart"
Tales of Ten Worlds
2001: A Space Odyssey (With Stanley Kubrick)
2010: Odyssey Two
2061: Odyssey Three
3001: The Final Odyssey
The Wind from the Sun


Algumas destas obras encontram-se publicadas em português, na colecção Argonauta, da Livros de Brasil e na Colecção Nébula, da Europa-América.

Texto e pesquisa – Mário Nunes



«Abre a porta, Hal»


http://www.clarkefoundation.org



1 comentário:

Clavis disse...

é (foi) um dia triste para todos aqueles que como eu se deliciam com a FC....
ACClarke era o meu autor preferido, com grande vantagem...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...