quarta-feira, abril 18, 2007

Os Filhos de Hürin, J.R. Tolkien



Foi colocado à venda, ontem, dia 17.04.2007, um novo livro de Tolkien, filho do autor Christopher Tolkien, que tem sido responsável pela publicação póstuma de alguns trabalhos do pai. "Os Filhos de Húrin", o nono livro de Tolkien a ser editado em Portugal, trata-se de uma obra inacabada do autor de "O Senhor dos Anéis", começou a ser escrita há 87 anos atrás por J.R. Tolkien e foi agora completada pelo filho.

Esta obra decorre na Terra Média, muito antes do aparecimento dos Hobbits, e conta a tragédia de Turin e da sua irmã Nienor, amaldiçoados pelo primeiro Senhor da Escuridão, Morgoth.

A primeira edição terá uma tiragem de 500 mil exemplares, com ilustrações de Alan Lee, que venceu o Óscar pelo seu trabalho em O Regresso do Rei, o último filme da trilogia realizada por Peter Jackson.

O editor afirmou ainda que Christopher, já com 80 anos e que se recusa a dar entrevistas, quis trazer a escrita de Tolkien de volta à ribalta depois do sucesso das películas.

O Hobbit também será adaptado ao cinema. «Como editores, estamos a atravessar um período extraordinário com os filmes», disse Brawn. «Os filmes criaram este filão paralelo de publicação e agora a nossa questão é: ‘como trazemos as pessoas de volta aos filmes?».

Brawn calcula que tenham sido vendidos 150 milhões de exemplares d' O Senhor dos Anéis, dos quais 50 milhões depois de 2001, quando foram lançados os filmes de Jackson..

O editor quis sublinhar que a ideia de lançar The Children of Hurin não foi uma tentativa de lucrar sobre o legado de Tolkien - «uma das coisas que tem impedido a edição do livro nos últimos anos foi o receio de que muitos nos acusassem de querer ‘meter ao bolso’».

Hollywood já ronda a editora para adquirir os direitos para o novo livro mas, para Brawn, uma adaptação ao cinema não é prioritária - «primeiramente queremos disfrutá-lo enquanto obra literária», referiu.

Esta obra foi lançada entre nós pela Editora Europa América e custa a módica quantia de 22,30 €.

«As mais antigas versões desta história remontam ao final da primeira Guerra Mundial e aos anos que se seguiram; mas, muito depois, quando O Senhor dos Anéis estava terminado, ele escreveu-a de novo fê-la crescer grandemente em complexidade: ela tornou-se a história dominante no seu trabalho final sobre a Terra Média. Mas o meu pai não consegui levá-la a uma forma final e acabada. Neste livro, tentei construi, após um longo estudo dos manuscritos, uma narrativa coerente, sem qualquer intervenção editorial.» Christopher Tolkien

Num tempo muito remoto, muito, muito antes dos tempos de O Senhor dos Anéis, um grande país se estendia para além dos Portos Cinzentos a Ocidente: terras por onde outrora caminhou Barba de Árvore mas que foram inundadas no grande cataclismo com que findou a Primeira Era do Mundo.
Nesse tempo remoto, Morgoth habitava a vasta fortaleza de Angband, o Inferno de Ferro, no Norte; e a tragédia de Túrin e a sua irmã Niënor desenrola-se sob a sombra do medo de Angband e a guerra forjada por Morgoth contra as terras e cidades secretas dos Elfos.


As suas breves e apaixonadas vidas foram dominadas pelo ódio que Morgoth lhes devotou como filhos de Húrin, o homem que ousou desafiá-lo e zombá-lo na sua própria face. Contra eles, enviou o seu mais formidável servidor, Glaurung, um poderoso espírito na forma de um tremendo dragão de fogo. Nesta história de conquista brutal e evasão, de esconderijos em florestas e perseguição, de resistência apesar do desespero, o Senhor Negro e o Dragão revelam-se de forma sombriamente articulada. Sardónico e trocista, Glaurung manipulou os destinos de Túrin e Niënor com mentiras e astúcia e perfídia diabólica — e a maldição de Morgoth foi cumprida.


J. R. R. Tolkien nasceu em 3 de Janeiro de 1892 em Bloemfontein. Depois de servir na primeira guerra mundial, Tolkien embarcou numa distinta carreira académica e foi reconhecido como um dos melhores filólogos do mundo. Contudo, é mais conhecido como o criador da Terra Média e o autor de extraordinárias obras de ficção como O Hobbit, O Senhor dos Anéis e Silmarillion. Os seus livros estão traduzidos em mais de 40 línguas e têm vendido muitos milhões de exemplares por todo o mundo. Tolkien morreu em 1973 com 81 anos.

Christopher Tolkien, nascido em 21 de Novembro de 1924, é o terceiro filho de J. R. R. Tolkien. Designado por Tolkien como seu executor literário, tem-se devotado, desde a morte do pai, à edição e publicação dos seus escritos inéditos, nomeadamente O Silmarillion, Os Contos Inacabados de Númenor e The History of Middle-earth.

2 comentários:

caditonuno disse...

será que vai ser adaptado ao cinema se a venda tiver sucesso? daqui a pouco esgotam-se as ideais (e a paciencia) se começam a fazer maus filmes!

Mário Nunes disse...

Tolkien não se esgota num livro...
Convido-o a descobrir o Silmarillion e Hobbit, disponíveis no catálogo da Europa América...
Tolkien influenciou escritores e cineastas de várias gerações...
Se o cineasta escolhido for o Neo Zelandês Peter Jackson, a qualidade dos filmes manter-se-à.
Embora, a Trilogia «O Senhor dos Aneis», ocorra mum mundo de fantasia, dá muito que pensar, que jogos de poder ocorrem no mundo real?
O que é bom?
O que é mau?
A verdade que nos querem impingir no mundo real se calhar não passa duma profunda mentira...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...