sexta-feira, abril 06, 2007

Mercado Negro - A Carregar Vibrações Positivas...

As lembranças vêm da infância ainda em Angola, onde dos bidões se tocavam percussões e das latas quadradas de azeite de 5 litros, com mais uma ripa de Madeira e cordas de nylon se faziam violas. Num violão familiar muito concorrido que partilhava com os primos e vizinhos, aprende os primeiros acordes.

Na adolescência já em Lisboa, Messias e amigos iam acampar para a praia, para onde levavam o violão e bongós. Havia um fascínio por essa música pulsante e mágica que andavam a ouvir: a música Reggae. Era uma loucura partilhada por um círculo de amigos entre eles Jahlú, mentor dos One Love Family, tendo surgido dessas experiências uma Banda que sempre que arranjavam uns trocos iam ensaiar na Senófila (sala de ensaios em Lisboa).

No princípio dos anos 90 cria um Grupo de Percussões de nome “Wembo” que faz espectáculos culturais e é também co-fundador dos Kussondulola onde gravou 3 álbuns e esteve nos melhores anos da banda, onde escreveu êxitos como o clássico “Jacaré”.

Os Mercado Negro surgem da necessidade que Messias tinha de criar, de levar mais longe o seu sentimento, a sua visão e a sua vontade de partilhar. A primeira aparição pública deu-se em 1999 no lendário Ritz Club, os músicos eram Ndú na bateria, Lanterna nas teclas, Xerife no baixo, Tino M.C. na guitarra, Liana nos coros, Mike Pemba no trompete e Galiano nas percussões, tendo com essa formação gravado 2 maketes e feito vários espectáculos.

A música dos Mercado Negro é espiritual, interventiva e também festiva e é partilhada prazerosamente com o público. É normal nos espectáculos dos Mercado Negro, ver nas pessoas um brilhozinho nos olhos e sorrisos cúmplices, um sentimento de leveza e libertação, uma verdadeira partilha de energias e vibrações positivas.

Não há quem fique indiferente à mensagem, ao sonho, à fantasia, à viagem, ao poder de comunicação, ao “animal de palco” em que se transforma o carismático Messias, Voz, Mentor e Líder dos Mercado Negro. Com Messias estão Pantera (Bateria), N'Du (Percussões) e Zuínho (Baixo) o motor criador do groove que suporta as balanceadas harmonias de Don Lanterna (Teclados), as melodias quentes de Brix(guitarra), os solos irreverentes de Nuno Reis (trompete) e a voz terna e aveludada de Liana.

Os Mercado Negro têm marcado presença nos grandes Festivais de Verão como Festival Galp Energia, Festival Sudoeste, Paredes de Coura, Festival Tejo, Festival Reggae Algarve, Surf Sagres Festival, Festa do Avante, Queima das Fitas, Festas das Cidades e Festas da Juventude de todo o País e mais recentemente algumas saídas internacionais, com alguma assiduidade à vizinha Espanha..

A estreia tão esperada dos Mercado Negro em disco chega finalmente em 2004, antecipado em meados de 2003 por um CD single “Beija-Flor” que se torna um clássico na Antena 3, que o passava em exclusivo.

Em Março de 2004 sai o álbum homónimo, com distribuição no jornal de música Blitz e o single “Oh Lua” é a musica escolhida para promoção. Actualmente passa em todas as rádios, tornando–se num hit cantarolado por crianças, jovens e adultos. Depois de 2 anos e bastantes Espectáculos por todo o País os Mercado Negro gravam e editam o 2º Disco ao qual chamaram “Aquecimento Global”, que chegou as lojas da especialidade no dia 29 de Maio de 2006, licenciado pela multinacional “Universal Music”. Desse disco foi retirado um 1º single “Leoa Tigresa” que é acompanhado por um excelente Vídeo (produzido pela Pix Mix) que se torna num verdadeiro êxito, também cantarolado por todos, confirmando e alargando a já abrangente legião de Fãs dos Mercado Negro. “Levo-Te comigo (Jah) ” foi escolhido como 2º single. Os discos dos Mercado Negro revelam sons, cheiros, imagens, sabores do Universo.

Os Mercado Negro continuam essa Viagem intensa e prazerosa onde o bilhete é o Coração.

E nós estamos todos convidados.

Mercado Negro, em Paredes de Coura, 2003

Mercado Negro - Aquecimento Global

Mercado Negro - Aquecimento Global

Aquecimento Global
 
É urgente parar com tudo o que prejudica o planeta, 
é urgente parar pra evitar efeitos piores, incontornáveis e irreversíveis.
 
Todos os dias nos jornais na televisão
Notícias de deixar o coração entre as mãos
Numa parte do globo, cheias inundações
Noutra parte do globo, secas complicações
 
O homem caminha fingindo, até quando?
Como avestruz com a cabeça enterrada
Enquanto alterações climáticas e ambientais
Provocam desequilíbrios à escala mundial
 
Quem com fogo brinca, com fogo queima-se
È preciso parar e encontrar a solução
Quem com fogo brinca, com fogo queima-se
Amanhã já é tarde, é urgente união
 
É obrigatório agir, não enganam os relatórios
Aos olhos de todos, como num miradouro
Nosso planeta, é nosso tesouro
Vamos dar um grito sonoro, todos em coro
 
Tanta brutalidade, atrocidades
Só trazem calamidade, debilidade
É melhor emendar os costumes
E viver com dignidade
 
O Pior cego é aquele que olha e não quer ver


«(…)Tem sido um percurso transparente, o desta banda – que, em boa parte dos seus méritos e opções, se confunde com o seu líder, Messias, fundador dos Kussondulola – que abraça com brio a estética do reggae e a pronúncia africana do Português.(…)»

João Cobern

Mercado Negro - Leoa Tigresa

Mercado Negro - Leoa Tigresa

Leoa Tigresa
Mas eu só tenho um coração,Tem que ser bem tratado
Eu
Quando lhe vi pela primeira vez
Fiquei
Com vontade de ir olhando
 
Teu sorriso, teu olhar
Lindos como eu nunca vi nada igual
Sem defesas me deixaram
Como animal encadeado pela luz
 
Leoa tigresa, minha Deusa
Você m'enfeitiçou
Leoa tigresa, minha Deusa
Você me conquistou
 
E eu que dizia não acreditar
Em amor à primira vista e outras coisas que tais
Imóvel fiquei, como árvore preso no chão
Sem controlar as batidas do meu coração
 
Maboque, pitanga, onça pintada
Estou amarrado nesse olhar agateado
Agora é minha vez de vencer a timidez
Recupero o ar sem saber o que se passou
 
Leoa tigresa, minha Deusa
Você m'enfeitiçou
Leoa tigresa, minha Deusa
Você me conquistou

«Os Mercado Negro são uma das Bandas Portuguesas do momento. Prova disso é o corrupio em que andam há já alguns meses, com concertos marcados em todo o País. (…) As reacções têm sido fantásticas, temos a vantagem de cantarmos em português…e o Reggae é mensagem, precisa de ser entendido. As pessoas gostam da nossa música porque é uma música honesta, de intervenção com uma mensagem de Esperança. Eu acredito que o Mundo pode ser um local melhor e a história dos Mercado Negro é a prova de que vale a pena acreditar, e seguir determinado os nossos sonhos” refere a “Visão” o líder da banda, Messias.(…)»


Retirado do artigo Geração Rasta escrito por Miguel Judas para a revista Visão.

Álbuns

Singles

  • Beija-flor (voa)
  • Oh Lua (encontro)
  • Comboio pra Terra Prometida
  • Leoa tigresa
  • Levo-te comigo (Jah)
Veja o vídeo:

http://vagalume.uol.com.br/mercado-negro/videos/KE29VgLzfu8-leoa-tigresa-mercado-negro.html

Mais informações em:

http:// www.mercadonegro.pt

1 comentário:

maria porto disse...

Oooh, sounds so nice :)
bjo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...