quinta-feira, agosto 30, 2007

Toranja, Quebramos os Dois


Toranja é um grupo musical português formado por Tiago Bettencourt (Voz, guitarras e piano), Ricardo Frutoso (guitarras), "Dodi" (baixo) e "Rato" (bateria). Seu primeiro disco - Esquissos - foi lançado em Portugal no ano de 2003 e alcançou grande sucesso com músicas como "Carta" e "Fogo e Noite". O segundo disco - cujo nome é "Segundo" - foi lançado em Portugal, no ano de 2005, e no Brasil, no ano de 2006. Este segundo trabalho foi igualmente um sucesso, tendo como primeiro single a música Laços. Em Dezembro de 2006, os Toranja pararam de trabalhar por tempo indeterminado mas prometeram voltar.

http://www.toranjanet.com

quarta-feira, agosto 29, 2007

Zeppelin

A Primeira Guerra Mundial, a guerra que pretendia acabar com as guerras, alimentou o desenvolvimento de armamentos de inusitada ferocidade. O mais potencialmente destrutivo foi o Zeppelin – Um dirigível desenvolvido pelo Alto Comando Alemão como a arma definitiva – No decorrer dos sucessivos raids de Zeppelins sobrevoando Londres, o Gabinete de Guerra Inglês começou a ficar alarmado com esta arma superior. Era agora imperioso que a Inglaterra obtivesse planos detalhados deste dirigível e viesse a desenvolver uma contra-arma. Foi encontrado, pelo Serviço de Inteligência Britânico, o perfeito espião – um jovem tenente da Armada com ascendência alemã e escocesa, cuja missão é «desertar» para a Alemanha.

Mas estes planos traçados vão sofrer uma surpreendente mudança, quando os alemães lhe propõem tornar-se um agente alemão.

Há filmes, que nos levam a outras descobertas, pesquisas e viagens…

E isto, a propósito de um velho filme de guerra, datado de 1971, realizado por Etienne Perier, com Michael York e Elke Sommer, por enquanto disponível somente em VHS.

Para Recordar…

Mas, o que é um Zeppelin?

O Zeppelin é um dirigível.

O dirigível é uma aeronave mais leve do que o ar, que pode ser controlado. Ao contrário de aeronaves mais pesadas do que o ar, os dirigíveis sustentam-se através do uso de uma grande cavidade que é preenchida com um gás menos denso do que o ar, como o gás hélio ou mesmo, o inflamável gás hidrogénio.

A história dos dirigíveis se confunde com a da aviação. As primeiras experiências para tentar a conquista dos céus foram feitas com balões de ar quente.

Um dos pioneiros foi o padre jesuíta Bartolomeu de Gusmão que, em 1709, conseguiu fazer um balão de ar quente, o Passarola, subir aos céus, diante de uma corte portuguesa abismada. Teria sido em 5 de Agosto de 1709, quando o padre Bartolomeu de Gusmão realizou, no pátio da Casa da Índia, na cidade de Lisboa, a primeira demonstração da Passarola. O balão pegou fogo sem sair do solo, mas, numa segunda demonstração, elevou-se a 4 metros de altura. Tratava-se de um pequeno balão de papel pardo grosso, cheio de ar quente, produzido pelo "fogo de material contido numa tijela de barro incrustada na base de um tabuleiro de madeira encerada". O evento teve como testemunha, o Núncio Apostólico em Lisboa (o futuro papa Inocêncio XIII). Episódio retratado por José Saramago, no «Memorial do Convento».

Os irmãos franceses Montgolfier seriam 74 anos depois, os primeiros a desbravarem os céus. O balão elevou-se do chão cerca de 300 m, durante cerca de 10 minutos voando aproximadamente 3 quilómetros.


O conde alemão Ferdinand Von Zeppelin gastou a sua fortuna na criação de dirigíveis com estrutura rígida para transporte de passageiros. Em 2 de Julho de 1900, fez o voo inaugural do LZ-1, às margens do lago Constança, no sudoeste da Alemanha. Já estava na bancarrota quando, em 1908, ganhou fama com o LZ-4, ao cruzar os Alpes, numa viagem de 12 horas, sem escalas. Daí por diante, o conde von Zeppelin pode contar com o dinheiro do governo alemão em suas façanhas e seus dirigíveis se transformaram no orgulho nacional. O conde von Zeppelin instituiu a primeira companhia aérea, a alemã Companhia Zeppelin (Delag), em 1909, com uma frota de cinco dirigíveis. Até 1914, ano em que começou a Primeira Grande Guerra, foram mais de 150 mil quilómetros voados, 1.600 voos e 37,3 mil passageiros transportados. Durante o conflito mundial, ao lado dos nascentes aviões, os dirigíveis alemães foram utilizados para bombardear Paris e a Inglaterra. Ao longo de sua vida, a Zeppelin construiu mais de 100 dirigíveis.



Um dos ícones da história da aviação foi o dirigível LZ 127 Graf Zeppelin, construído em 1928. Este dirigível possuía 213 metros de comprimento, 5 motores, transportava 20 a 24 passageiros e cerca de 36 tripulantes. O primeiro voo de longa distância teve lugar em Outubro de 1928 e ligou Frankfurt a Nova York. Este voo durou 112 horas. Caberia ao Graf Zeppelin a primazia de ser a primeira aeronave a dar a volta ao mundo.

A epopeia, em sete etapas, seria feita em 1929, percorrendo 33 mil quilómetros. O Graf Zeppelin foi construído pela Deutsche Zeppelin-Reederei, empresa fundada por Ferdinand Von Zeppelin, em 1928, e percorreu mais de 500 mil quilómetros, transportando cerca de 17 mil pessoas.


O LZ 129 Hindenburg era o orgulho da engenharia alemã, e considerado o modelo mais espectacular fabricado pela Deutsche Zeppelin-Reederei. O Hindenburg possuía 245 m de comprimento, 41,5 m de diâmetro, voava a 135 km/h com autonomia de 14 mil quilómetros e tinha capacidade para 50 passageiros e 61 tripulantes. O modelo explodiu em New Jersey, nos Estados Unidos, no dia 6 de Maio de 1937, antes de pousar na base aérea de Lakehurst, morrendo neste acidente os seus 97 ocupantes e 36 pessoas, que se encontravam no solo. Há ainda quem fale, em atentado, afinal a Alemanha Nazi disputava a supremacia dos ares aos outros países e o FBI elaborou um processo com mais de 337 páginas, com um final inconclusivo. O desastre marcou o fim da era dos dirigíveis rígidos.

Os restantes dirigíveis foram posteriormente desmantelados. Após a II Guerra Mundial, a aviação comercial dava os primeiros passos na conquista de novos mercados.

Actualmente, os dirigíveis são utilizados em campanhas publicitárias e para transporte de cargas de grandes dimensões. Hoje são mais seguros - utilizam Hélio no lugar de Hidrogénio - são fiáveis, silenciosos, rápidos e ecológicos e uma alternativa para o Futuro…

A própria Zeppelin, agora denominada Zeppelin Luftschifftechnik GmbH (ZLT) também resolveu investir numa nova linha de dirigíveis no início dos anos 90. Em Setembro do ano de 1999, realizou o voo de seu primeiro protótipo, o LZ N07. Seguindo a tradição da fábrica, o corpo do balão tem estrutura rígida, que combina tubos de alumínio com fibra de carbono, mas é bem menor que os do passado, com 68 metros de comprimento.

Links:

http://www.zeppelin-nt.com

http://spot.colorado.edu/~dziadeck/zeppelin.html

Texto – Mário Nunes

domingo, agosto 26, 2007

Citações de Bob Marley


«Parece impossível, mas o do meio é o Bob Marley (sem charro) e o da direita, o Peter Tosh "Legalize It!" (com os mesmos óculos escuros de sempre). O outro é o Bunny Wailer, que deu nome aos Wailers do Bob. A propósito dos 25 anos (já) da morte do Bob.»

"Os homens

pensam que possuem uma mente,

mas é a mente que os possui"


"Há pessoas que amam o poder,

e outras

que tem o poder de amar"


"Para mim a liberdade só existe quando um povo se une.

A liberdade só existe quando ela também é mental.

Minha mente só se liberta quando eu louvo a

Ras Tafari-l"


"O homem quando bebe álcool, afia uma faca e mata.

Mas quando fuma erva ele afia uma faca e diz:

Deixa, a vida mostrará a ele"


"Para que os olhos verdes, se posso tê-los vermelhos

E se o vermelho de meus olhos,

Vem do verde da natureza"


"Queria ser um baseado

Para nascer em seus dedos, morrer em seus lábios,

E fazer sua cabeça"


"Queria que o mundo

Se acabasse em chamas, para eu acender

Meu último back"


"Quando morrer, quero ser cremado

Para que minhas cinzas alimentem as ervas,

E as ervas, alimentem a mente dos loucos. Loucos como eu"


"Quanto mais pessoas

Fumarem erva,

Mais a babilónia cai"


"Unidos venceremos

Divididos,

Cairemos"


"Se vocês são uma grande árvore,

nós somos o pequeno machado

afiado para cortá-la"


"A minha música não é contra os brancos. Eu nunca

poderia cantar isso. A minha música é contra o

sistema, que ensina você a viver e a morrer"


"Se Deus não tivesse me dado uma canção

para cantar, eu não teria uma canção para cantar.

Por isso não é a minha música.

A minha alma diz essas palavras"


"O reggae verdadeiro vem da Jamaica,

porque outras pessoas não podem tocar num todo;

seria aí ir contra suas próprias vidas.

Porque o reggae tem que estar dentro de você"


"Não tocamos para agradar os críticos.

Tocamos o que queremos, quando queremos

e o quanto quisermos.

E temos motivos para tocar"


"Eu não gosto da ideia de propaganda.

Não é a maneira como vejo as coisas. Eu não transo

com coisas da escuridão. As pessoas chegam

pra mim e dizem: Bob Marley é um big

artista internacional, e eu rio, se mais

pessoas ouvem a minha música, isso é bom, isso é tudo"


"O jazz é uma música completa, reggae

é completo também. O reggae é funk, mas também

é diferente do funk. O reggae é uma música

simples. É diferente do soul também.

Nada pode ser conceituado. Esta é a verdade"


"O reggae não é para se ouvir

é pra se sentir.

Quem não o sente

Não o conhece"


Sobre o mesmo assunto:

http://kafekultura.blogspot.com/2009/01/citaes-de-bob-marley-4.html

http://kafekultura.blogspot.com/2008/12/citaes-de-bob-marley-3.html

http://kafekultura.blogspot.com/2008/08/citaes-de-bob-marley-2.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/08/bob-marley-how-changed-our-world.html


E não deixe de visitar os restantes artigos do Kafe Kultura em:

http://kafekultura.blogspot.com


quinta-feira, agosto 23, 2007

Bob Marley, How He Changed Our World Forever


Bob Marley mudou para sempre o nosso mundo...

Robert Nesta Marley, mais conhecido como Bob Marley, (Saint Ann, 6 de Fevereiro de 1945 — Miami, 11 de Maio de 1981) cantor, guitarrista e compositor jamaicano. Ele é o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos. Grande parte do seu trabalho lidava com os problemas dos pobres e oprimidos.

O Reggae é subversivo, perigoso e talvez devesse ser proibido.

O Reggae é música de foras da lei, primitiva e tribal.

O Reggae é hipnótico, é uma música de transe.

É uma tempestade cultural emanando das Caraíbas.

"Enquanto imperar a filosofia de que há uma raça inferior e outra superior
o mundo estará permanentemente em guerra.
É uma profecia mas todo mundo sabe que isso é verdade"

Bob foi casado com Rita Marley (uma das "I Threes", que passaram a cantar com os Wailers depois de eles alcançarem sucesso internacional). Ela foi mãe de quatro de seus doze filhos (2 adoptados), os renomeados Ziggy e Stephen Marley, que continuam o legado musical de seu pai na banda Melody Makers. Outro de seus filhos, Damien Marley também seguiu uma carreira musical.


Princípio

Marley começou as suas experimentações musicais com o ska e passou aos poucos para o reggae, enquanto o seu estilo se desenvolvia. Marley é talvez mais conhecido pelo seu trabalho com o grupo de reggae The Wailers, que incluía outros dois célebres músicos, Bunny Wailer e Peter Tosh. Livingstone e Tosh posteriormente deixariam o grupo, para iniciarem uma bem-sucedida carreira solo.

Jamaica: fragmento de explosão, catástrofe da história geológica, vulcão, ponto de passagem, escravatura, plantação colónia, neo-colónia.

"Surgiu no mundo uma música maravilhosa, extasiante,

com letras tocantes que exigem `as pessoas pensarem e se interessarem.

Uma melodia relaxante e ao mesmo tempo dançante,

nos livra de uma estafa que age sobre a terra.

Onde muitos cantores ainda pregam e esperam

um entendimento óbvio e sádio de suas

consciências, que os leva até a luz

Tudo isso para perceber o som do REGGAE MUSIC"


A maioria do trabalho inicial de Marley foi produzida por Coxsone Dodd no Studio One. O relacionamento dos dois se deterioraria mais tarde devido a pressões financeiras, e no começo da década de 1970 ele produziu o que é considerado por muitos o seu melhor trabalho, então pelas mãos de Lee Perry. A dupla também se separaria, desta vez por problemas com direitos autorais. Eles trabalhariam juntos novamente em Londres, e permaneceriam amigos até a morte de Marley.

Quando me lembro do estalido do chicote

O sangue gela-se-me nas veias.

Lembro-me quando, no navio de escravos,

Me brutalizaram a própria alma.

Slave Drive, Bob Marley and the Wailers


"O reggae é a música do povo,

ela fala dos acontecimentos...

mas não de um ponto de vista histórico.

Fala de coisas que não se aprende na escola"



O trabalho de Bob Marley foi amplamente responsável pela aceitação cultural da música reggae fora da Jamaica. Ele assinou com o selo Island Records de Chris Blackwell em 1971, na época uma gravadora bem influente e inovadora. Foi ali, com "No Woman, No Cry" em 1975, que ele ganhou fama internacional.


Final de carreira

Bob Marley deixou a Jamaica no final de 1976 e foi para a Inglaterra, onde gravou os álbuns Exodus e Kaya e onde também foi preso pela posse de um cigarro de maconha. Ele lançou a música "Africa Unite" no álbum Survival em 1979, e então foi convidado a tocar nas comemorações pela independência do Zimbabué em 17 de Abril de 1980.

"Veja-os lutando pelo poder, mas eles não sabem

a hora de parar. Então eles subornam com seu

dinheiro e suas armas"



Convicções políticas e religiosas

Bob Marley era adepto da religião Rastafari. Ele foi influenciado por sua esposa Rita, e passou a receber os ensinamentos de Mortimer Planno. Ele servia de facto como um missionário rasta (suas acções e músicas demonstram que isso talvez fosse intencional), fazendo com que a religião fosse conhecida internacionalmente. Em suas canções Marley pregava irmandade e paz para toda a humanidade. Antes de morrer ele foi inclusive baptizado na Igreja Ortodoxa da Etiópia com o nome Berhane Selassie.

Em apenas 36 anos de vida, não só colocou sua pequena ilha no mapa, como revolucionou a música, hábitos e comportamentos pelos quatro cantos do mundo.

«A barriga deles está cheia, mas nós temos fome,

Um homem esfomeado é um homem encolerizado

Uma multidão esfomeada é uma multidão encolerizada

A chuva cai mas a obediência é difícil

Uma refeição está ao lume; mas a comida não chega

Tu vais dançar com a música de Jah, dançar

Nós vamos dançar com a música de Jah, dançar

Esquece as tuas inquietações e dança

Esquece as tuas tristezas e dança

Esquece as tuas doenças e dança

Esquece as tuas fraquezas e dança»

Bob Marley, Them Bell Full

Marley era um grande defensor da maconha, usada por ele no sentido da comunhão, apesar do uso não ser consenso entre os rastafaris. Na capa de Catch a Fire inclusive ele é visto fumando um cigarro de maconha, e o uso espiritual da cannabis é mencionado em muitas de suas músicas.

Marley também tinha conexões com a seita rastafari "Doze Tribos de Israel", e expressou isso com uma frase bíblica sobre José, filho de Jacob, na capa do álbum Rastaman Vibration.


A batalha contra o cancro

Diagnóstico

Em Julho de 1977 Marley descobriu uma ferida num dedo do seu pé direito, que ele pensou ter sofrido durante uma partida de futebol. A ferida não cicatrizou, e sua unha posteriormente caiu enquanto ele jogava bola. Foi então que o diagnóstico correcto foi feito. Marley na verdade sofria de uma espécie de cancro de pele, chamado melanoma maligno, que se desenvolveu sob sua unha. Os médicos o aconselharam a ter o dedo amputado, mas Marley recusou-se devido aos princípios rastafaris que diziam que os médicos são homens que enganam os ingénuos, fingindo ter o poder de curar. Ele também estava preocupado com o impacto da operação em sua dança; a amputação afectaria profundamente sua carreira no momento em que se encontrava no auge. Marley então passou por uma cirurgia para tentar extirpar as células cancerígenas. A doença foi mantida em segredo do grande público.

"O governo transfere para o povo

toda sua fúria

e sofrimento"


Colapso e tratamento

O cancro espalhou-se.

Durante uma tournée no verão de 1980, numa tentativa de se consolidar no mercado norte-americano, Marley desmaiou enquanto corria no Central Park de Nova Iorque. Mas, a doença impediu-o de continuar com a grande tournée agendada. Marley procurou ajuda, e decidiu ir para Munique para tratar-se com o controverso especialista, não obtendo resultados.

"Eles dizem que o sol brilha para todos,

mas para algumas pessoas no mundo

ele nunca brilha"


Morte

Um mês antes de sua morte, Bob Marley foi premiado com a "Ordem ao Mérito" jamaicana. Ele queria passar seus últimos dias em sua terra natal, mas a doença se agravou durante o voo de volta da Alemanha e Marley teve de ser internado em Miami. Ele faleceu no hospital Cedars of Lebanon no dia 11 de Maio de 1981 em Miami, aos 36 anos. Seu funeral na Jamaica foi uma cerimónia digna de chefes de estado, com elementos combinados da religião Ortodoxa da Etiópia e do Rastafari. Ele foi enterrado numa sepultura em Nine Miles, perto de sua cidade natal.

Reputação póstuma

A música e a lenda de Bob Marley ganharam mais e mais força, depois da sua morte, e continuam a render grandes lucros para seus herdeiros. Marley é enormemente popular e bastante conhecido ao redor do mundo, particularmente em África e na América Latina. É considerado por muitos como o primeiro "pop-star" do Terceiro Mundo.

"A política só serve para dividir o povo é uma bobagem,

pois faz o povo confiar em um homem,

que não pode fazer nada por nós.

Se você não tiver sua vida , você não tem nada.

Por isso até os políticos devem achar um

Ras Tafari-l"

Discografia

  • Judge Not (1961) (compacto)
  • Simmer Down (1964) (compacto)
  • Catch a Fire (1973)
  • African Herbsman (1973)
    • "Small Axe"
    • "Trench Town Rock"
  • Burnin' (1973)
    • "Get Up, Stand Up"
    • "Hallelujah Time"
    • "I Shot The Sheriff"
    • "Burnin' and Lootin'"
    • "Put It On"
    • "Small Axe"
    • "Pass It On"
    • "Duppy Conqueror"
    • "One Foundation"
    • "Rasta Man Chant"
  • Natty Dread (1974)
    • "Lively Up Yourself"
    • "No Woman No Cry"
    • "Them Belly Full (But We Hungry)"
    • "Rebel Music (Three O'clock Roadblock)"
    • "So Jah Seh"
    • "Natty Dread"
    • "Bend Down Low"
    • "Talking blues"
    • "Revolution"
  • Live! (1975) - gravado no The Lyceum theatre, Londres
    • "Trenchtown Rock "
    • "Burnin' & Lootin'"
    • "Them Belly Full"
    • "Lively Up Yourself"
    • "No Woman No Cry"
    • "I Shot the Sheriff"
    • "Get Up Stand Up"
  • Rastaman Vibration (1976)
  • Exodus (1977)
  • Kaya (1978)
  • Babylon by Bus (1978)
    • "Positive Vibration"
    • "Punky Reggae Party"
    • "Exodus"
    • "Stir It Up"
    • "Rat Race"
    • "Concrete Jungle"
    • "Kinky Reggae"
    • "Lively Up Yourself"
    • "Rebel Music"
    • "War/No More Trouble"
    • "Is This Love"
    • "Heathen"
    • "Jamming"
  • Survival (1979)
    • "So Much Trouble In The World"
    • "Zimbabwe"
    • "Top Rankin'"
    • "Babylon System"
    • "Survival"
    • "Africa Unite"
    • "One Drop"
    • "Ride Natty Ride"
    • "Ambush In The Night"
    • "Wake Up And Live"
  • Uprising (1980)
    • "Coming In From The Cold"
    • "Real Situation"
    • "Bad Card"
    • "We And Them"
    • "Work"
    • "Zion Train"
    • "Pimper's Paradise"
    • "Could You Be Loved"
    • "Forever Loving Jah"
    • "Redemption Song"
  • Chances Are (1981)
    • "Reggae On Broadway" (primeiro compacto pela CBS)
  • Confrontation (1983)
    • "Chant Down Babylon"
    • "Buffalo Soldier"
    • "Jump Nyabinghi"
    • "Mix Up, Mix Up"
    • "Give Thanks & Praises"
    • "Blackman Redemption"
    • "Trench Town"
    • "Stiff Necked Fools"
    • "I Know"
    • "Rastaman Live Up"

Bibliografia

  • Timothy White. Catch a Fire: The Life of Bob Marley. Owl Books (NY), 1998.
  • Rita Marley e Rettie Jones. No Woman No Cry: Minha Vida com Bob Marley

Filmes sobre Bob Marley

  • Rebel Music: The Bob Marley Story
  • Time Will Tell
  • Legend
  • Caribbean Nights
  • Live! (at the Rainbow)
  • Catch a Fire
  • Spirutual Jorney

Ligações externas

Texto - Mário Nunes


Sobre o mesmo assunto:

http://kafekultura.blogspot.com/2009/01/citaes-de-bob-marley-4.html

http://kafekultura.blogspot.com/2008/12/citaes-de-bob-marley-3.html

http://kafekultura.blogspot.com/2008/08/citaes-de-bob-marley-2.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/08/citaes-de-bob-marley.html

http://kafekultura.blogspot.com/2007/09/bob-marley-jamming.html

E não deixe de visitar os restantes artigos do Kafe Kultura em:

http://kafekultura.blogspot.com

terça-feira, agosto 21, 2007

BGamer, Objecto de Culto

Tem sobrevivido a ventos e maré, todos os meses, ao longo destes 8 anos. Prepara-se no próximo mês de Novembro, para assinalar o 9º aniversário, num país de publicações de vida breve e com um pequeno mercado.


Pelo caminho ficaram outros bons exemplos: Player, Mega Jogos, Mega Score, Play Games…

Neste momento é a única revista editada no mercado nacional, em língua portuguesa dedicada aos videojogos.


A propósito de World in Conflict, jogo abordado na BGamer deste mês e tema de capa, ficam algumas das excelentes fotos...


Qualquer semelhança com a realidade é pura ficção...


A BGamer apresenta mensalmente um design inovador, um grafismo espantoso e fotos espectaculares em todos os números e para além disso todos os meses oferecem um jogo para PC.

Ah, esquecia-me de dizer custa só 4,99 €.

Texto – Mário Nunes

Fotos - BGamer

domingo, agosto 19, 2007

Lourenço Marques, Outros Tempos (1)






Estas fotos são de 1905, 1910, 1912 e 1915, correspondem à capital de Moçambique, Lourenço Marques, actual Maputo, foram publicadas pela Lena, no seguinte site:
http://www.xiconhoca.com


Site sobre Moçambique, onde é possível visitar este país, surpreender-se com a sua História, cultura e actualidade, numa nova perspectiva.

quinta-feira, agosto 16, 2007

Elvis Presley, Uma Máquina de Fazer Dinheiro

Elvis Aaron Presley (East Tupelo, Mississipi, 8 de Janeiro de 1935 — Memphis, Tennessee, 16 de Agosto de 1977), cantor, músico, actor, sendo mundialmente denominado O Rei do Rock, também conhecido pela alcunha de Elvis The Pelvis, apelido pelo qual ficou conhecido na década de 50 por sua maneira extravagante e ousada de dançar. Uma de suas maiores virtudes era a sua voz, devido ao seu alcance vocal, que atingia, segundo especialistas, notas musicais de difícil alcance para um cantor popular. Foi considerado por muitos como um dos melhores cantores do século XX.

Com ele chegou a revolução musical e dos costumes juvenis dos anos cinquenta, que culminaram com os Beatles, na década seguinte.

Entre os seus inúmeros sucessos musicais podemos destacar, "Hound Dog", "Don't Be Cruel", "Love me Tender", "All Shook up", "Teddy Bear", "Jailhouse Rock", "It's Now or Never", "Can´t Help Falling in Love", "Surrender", "Crying In The Chapel", "In The Ghetto", "Suspicious Minds", "Don't Cry Daddy", "The Wonder of You", "An American Trilogy", "Burning Love", "My Boy" e "Moody Blue".


Elvis criou uma música e um estilo que não perderam actualidade.

Ele levou o Rock and Roll a todos os cantos do mundo.

Ainda hoje, trinta anos após sua morte, é o detentor do maior número de "hits" nas paradas mundiais e o recordista de venda de discos em todos os tempos, cerca de dois biliões de cópias vendidas.


Ligações

Em inglês




Em português


Filmes

Change of Habit 1969 Dr. John Carpenter Último filme de Elvis lançado no começo de 1970.

The Trouble With Girls 1969 Walter Hale

Charro 1969 Jess Wade Único filme onde Elvis não canta nenhuma canção em cena, além de usar barba.

Live a Little, Love a Little 1968 Greg Nolan

Speedway 1968 Steve Grayson Contracena com Nancy Sinatra.

Stay Away, Joe 1968 Joe Lightcloud

Clambake 1967 Scott Heyward/Tom Wilson

Double Trouble 1967 Guy Lambert

Easy Come, Easy Go 1967 Ted Jackson

Spinout 1966 Mike McCoy

Paradise, Hawaiian Style 1966 Rick Richards

Frankie and Johnny 1966 Johnny

Harum Scarum 1965 Johnny Tyronne

Tickle Me 1965 Lonnie Beale

Girl Happy 1965 Rusty Wells

Roustabout 1964 Charlie Rogers Talvez seu último grande sucesso de público, tanto nas bilheterias quanto na trilha sonora e também de crítica.

Viva Las Vegas 1964 Lucky Jackson Considerado um de seus melhores musicais. Um verdadeiro marco em sua carreira cinematográfica.

Kissin' Cousins 1964 Josh Morgan/Jodie Tatum

Fun in Acapulco 1963 Mike Windgren Contracena com Ursula Andress, a primeira bond girl.

It Happened at the World's Fair 1963 Mike Edwards Pequena aparição de Kurt Russell, então com 10 anos.

Girls! Girls! Girls! 1962 Ross Carpenter

Kid Galahad 1962 Walter Gulick Terceira re filmagem de Kid Galahad, uma inclusive tendo como actor Humphrey Bogart em 1937.

Follow That Dream 1962 Toby Kwimper

Blue Hawaii 1961 Chad Gates Talvez o seu maior sucesso de bilheteira.

Wild in the Country 1961 Glenn Tyler

Flaming Star 1960 Pacer Burton Só canta uma canção em cena. Participação de Barbara Eden, de Jeannie é um Génio. Esse é um de seus trabalhos mais elogiados.

G.I. Blues 1960 Tulsa McLean

King Creole 1958 Danny Fisher O filme foi primeiramente oferecido a James Dean, mas devido à sua morte foi cancelado o projecto. Participação de Walter Matthau. É considerado um dos melhores filmes de Elvis Presley.

Jailhouse Rock 1957 Vince Everett Entrou para o Registo Nacional de Filmes dos EUA no ano de 2004, entrando para a eternidade do cinema americano.

Loving You 1957 Jimmy Tompkins (Deke Rivers)

Love Me Tender 1956 Clint Reno



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...