sexta-feira, setembro 28, 2012

A Ordem Universal

De há uns tempos para cá, tudo me parece demasiado previsivel.
Tudo me parece orquestrado.
Parafraseando a minha série de TV favorita, a verdade anda algures por aí ...
Cheira-me permanentemente a manipulação...
Por vezes tenho uma sensação similar à de deja vú.
Como se tivesse a viver tudo de novo.
Constantemente faltam-nos com a verdade, sei por força inerente das funções que desempenho quando me estão a mentir e admiro-me como toda a gente vai na esparrela e ninguém questiona nada. Como é possível?
Parece que a esperança se desvaneceu completamente e há quem queira impor o medo e demonstrar que nada funciona, que não há direitos, só deveres para os cidadãos, prometendo mortes, prisões e uma nova ditadura, cheira-me a final de ciclo, será que o fim da história estará próximo?

Quem sabe?

Ou os ciclos do tempo prolongar-se-ão até ao infinito?
 
Advinha-se uma Nova Era... A prometida Nova Ordem Mundial.
Ou será que esta implodirá também por dentro?
Ou será que um Dilúvio Universal varrerá tudo de novo afogando cinzentos e quejandos, libertando o Planeta inteiro da Prisão?
Conjecturas....

Quem sabe?

terça-feira, setembro 25, 2012

Protesto popular sacode Madrid


" Violencia desmesurada para proteger la violencia de un sistema inhumano. Una manifestación absolutamente pacífica que muestra la irracionalidad de un gobierno traidor con sus ciudadanos."

Prezados Amigos:
Chamo-vos a atenção para o que está a passar em Espanha, o parlamento esteve cercado por populares.
Porque protestam as pessoas?
1300 policias salvaram a Democracia?
A Catalunha e a Andaluzia falidas querem a independência.
O Reino de Espanha corre o risco de implodir.

Agora gostaria de colocar algumas questões que por certo passarão pela cabeça de muitos:
Será que as pessoas que protestam nas ruas lá e cá estão erradas?
Porque temos de sucumbir aos Mercados?
Até quando e quanto podem subir o IRS e a TSU?
Até quando poderão sobrecarregar a classe média com impostos?
Porque motivo não taxam os ricos? As grandes fortunas?
Porque motivo não se estabelece um tecto de reformas?
Porque motivo estão pessoas reformadas aos 48 anos?
Porque motivo temos de pagar a dívida dos Bancos?
Porque motivo não é reduzida a classe politica?
Porque precisamos de tantos deputados, autarquias, juntas de freguesia, vereadores?
Porque motivo os políticos tem tantas benesses - telemóveis, carros, viagens entre outras coisas?
Porque motivo não se acabam com as PPP?
Porque motivo não se acabam com as fundações e os institutos públicos?
Porque motivo não se estabelece um tecto salarial para os gestores?

Meus amigos esta crise é transversal a toda a Europa, pretendem retirar aos trabalhadores todos os direitos adquiridos e reduzi-los à escravatura.

Será que vamos deixar?

sábado, setembro 22, 2012

"Acordai" sacode manifestantes


"Acordai", "canção heróica" de José Gomes Ferreira e Fernando Lopes-Graça, foi cantada, ontem sexta-feira, junto ao palácio presidencial de Belém, em Lisboa, ontem teve lugar o Conselho do Povo iniciativa popular que decorreu paralelamente à reunião dos Conselheiros de Estado com o Presidente da República.

De acordo com a soprano, a cantora lírica Ana Maria Pinto, a escolha de uma das “Canções Heróicas”, de Lopes-Graça, “é um apelo à consciência de todos”, tendo Ana Maria Pinto qualificado a canção como “apropriada ao momento que atravessamos, ao afirmar ‘acendam almas e sóis neste mar sem cais!’”.
A iniciativa, promovida pelas cantoras líricas Ana Maria Pinto e Mónica Monteiro e pela professora de música Sofia Cosme, reuniu já cerca de meio milhar de adesões na rede social Facebook, nomeadamente membros de grupos corais.
“Será um momento humanista, especial e belo, com o melhor que a nossa cultura tem para oferecer”, disse Ana Maria Pinto.
A concentração principiou 17:30, junto à fonte luminosa, na Praça do Império, seguindo até à praça Afonso de Albuquerque, em frente ao palácio presidencial, onde, às 18:00, interpretaram “Acordai”, com grande sucesso, junto de milhares de pessoas que engrossavam o Conselho Popular.
“A cultura é um veículo importantíssimo para consciencializar e sensibilizar as pessoas, nomeadamente em momentos como o actual, em que é urgente falar à alma muito mais que à matéria”, sentenciou.
Integrando-se no contexto dos protestos contra a política de austeridade e a intervenção da troika, Ana Maria Pinto afirmou: “Estou do lado dos mais fragilizados; eu sou uma fragilizada”.
“Sinto, tal como escreveu Gomes Ferreira, que Portugal é um país à deriva sem faróis”, disse.
A cantora lírica afirmou estar contra “esta política neoliberal de privatizações que delapida o património que os nossos pais construíram e que não serve o povo, mas os interesses das empresas que seguem princípios imorais”.
Ana Maria Pinto é “contra as privatizações dos serviços de água, electricidade, da RTP, e de outros”.
Referindo-se à sua área de trabalho, a cantora afirmou que, depois de ter estudado em Berlim, onde viveu sete anos, decidiu vir para Portugal, onde “são cada vez menores as possibilidades de exercer a profissão”.
A soprano criticou também “o regime de recibos verdes a que estão condenados todos os músicos portugueses se querem trabalhar”.
“Sou uma cidadã e quero participar activamente na democracia do meu país e daí esta urgência de chamar as pessoas à consciência”, rematou Ana Maria Pinto.


e ainda:





quinta-feira, setembro 20, 2012

A Bela e o Monstro


Esta imagem está a correr o mundo. No meio da confusão da passagem dos manifestantes junto à delegação do FMI em Lisboa, uma jovem abraçou um agente da PSP que era atingido com garrafas e tomates e desafiou-o a juntar-se aos protestos.
A fotografia foi tirada por José Manuel Ribeiro, ao serviço da agência Reuters, e já circula por jornais e sites de todo o mundo como um símbolo de paz e dos conhecidos 'brandos costumes' portugueses. E agora sabemos a história por trás da imagem.
A ruiva que abraçou o agente da PSP é Adriana Xavier, uma estudante do ensino secundário. A algarvia de 18 anos participava numa manifestação pela primeira vez na vida, e ficou incomodada ao ver o agente de «olhar triste» a ser atingido por bombas de fumo e outros objectos.
«Aproximei-me porque tinha curiosidade. Estava só ali, a observar a reacção dos polícias porque sei que por detrás deles há muito poder e que eles são marionetas. Estão ali porque recebem dinheiro para alimentar os filhos. Às vezes vemos os polícias partir para a violência e aproximei-me porque queria perceber o que é que eles eram capazes de fazer. Porque eles também são o povo, também estão a ser prejudicados com as medidas [do Governo]», contou.
Adriana olhou para um dos polícias em particular. «Já tinha olhado para ele, quando ele ainda não tinha a viseira. Tinha um olhar triste. Mas tinha um olhar aberto também. Sou muito sensível nestas coisas», conta a estudante. «Fui ter com ele e perguntei-lhe: ‘Por que é que vocês estão aqui? Para provocar alguma reacção má?’ Ele disse: ‘É o meu trabalho.’ Depois perguntei: ‘Não gostava de estar deste lado?’ E ele não respondeu. Olhou em frente».
E Adriana avançou então para um abraço: «Pensei uma, duas, três vezes. E aproximei-me dele. Acredito que se der amor, dou amor. E foi por isso. Queria ter um gesto de amor. Queria ter uma reacção boa naquele momento, não quero ter sentimentos maus. Aproximei-me dele, abracei-o. Ele ficou estático. Depois afastou-se suavemente. Não me afastou, afastou-se».
A jovem algarvia, que não acredita em partidos políticos e considera que o dinheiro «só gera maus sentimentos, só gera ódios», lembra que não é «a primeira pessoa do mundo a abraçar um polícia» mas espera que aquele e outros gestos provoquem uma «mudança espiritual» nos portugueses.


quarta-feira, setembro 19, 2012

Uma raridade, um tornado de fogo!



Chris Tangey, cineasta australiano, estava a procura de um local para filmar o seu filme perto de Curtin Springs Station, a cerca de 80 km de Uluru, no norte do país quando virou a câmara para o que parecia um pequeno fogo num arbusto.
Afinal era um tornado de fogo com 30 metros de altura que durou 40 minutos. Sendo que nas raras vezes em que o fenómeno ocorreu durou cerca de dois minutos. O realizador descreveu que estavam 25º C e não estava vento apesar do jacto de fogo.
David Matthews, do Darwin Weather Bureau, explicou aos media australianos que o fenómeno, também conhecido como 'diabo de fogo' acontece quando o solo se torna instável, criando rapidamente uma coluna vertical de chamas.
Embora raro, o aparecimento de um tornado de fogo costuma ficar marcado pela morte. Em 1923, no Japão, um tornado matou 38 mil pessoas em apenas 15 minutos. Desta vez não são conhecidas vítimas.


segunda-feira, setembro 17, 2012

Um milhão na rua



Um milhão na rua
É verdade aquilo que parecia mentira concretizou-se.
E surpreendeu toda a gente.
Basta!
Já há pessoas sem emprego e a passarem fome, sem tecto depois de terem que entregar as suas casas ao Banco ou aos senhorios.
As falências tomaram conta do país.
Trabalho não há.
E agora como vai ser?
Como alimentar os filhos?
Os sonhos foram roubados a três gerações.
O protesto tomou conta das ruas de 40 cidades de Portugal, num gigantesco protesto nacional dos portugueses que pretendem as suas vidas de volta.
Há quem não compreenda tanta austeridade imposta por um governo de marionetas coordenada pelo FMI, pelo BCE e pela União Europeia.
Só que os sacrifícios não tem sido iguais para todos.
Quem tem pago a factura até agora?
A classe média.
Já que os mais ricos, os bancos, as seguradoras, as grandes corporações e empresas, as fundações e as parcerias publico privadas tem sido poupados.
Houve quem gozasse com os mansos, que estes não se revoltavam, só que…
A próxima pode ser verdadeiramente explosiva.
O cartão vermelho está mostrado ao Governo (perante o silêncio deste).
Sorria está a ser roubado!
Sorria está a ser roubado!



segunda-feira, setembro 10, 2012

Retrocesso em curso

É isto que nos andam a fazer, a nós e aos países. Tudo em nome da NOM. Acabaremos enxagues e reduzidos à condição de escravos...

domingo, setembro 09, 2012

Citações de José Saramago

"Onde estava todo esse dinheiro? 
Estava muito bem guardado. De repente, ele apareceu logo, para salvar o quê? 
Vidas? 
Não. Apareceu para salvar os bancos."

José Saramago

terça-feira, setembro 04, 2012

segunda-feira, setembro 03, 2012

As danças de Mswati III da Suazilândia



Mais de 80 mil mulheres, alegadamente ainda virgens, juntaram-se na tradicional dança Umhlanga, que acontece em Agosto, para o Rei Mswati III da Suazilândia. As jovens almejam tornar-se noivas do monarca e juntar-se às outras 12 esposas que já tem, refere o jornal espanhol 'ABC'.
As virgens da Suazilândia compareceram na dança e utilizaram saias curtas, peito descoberto e colares vistosos que simbolizam a sua vontade de casar com o Rei, conhecido como 'o leão'. Uma delas poderá vir a juntar-se às outras esposas, que também assistem atentas à dança.
A cerimónia passou de tradição a atracção turística e milhares de pessoas juntam-se às virgens para assistir à dança. Para além de se mostrarem como pretendentes, as mulheres orgulham-se em mostrar a sua pureza. 

Veja aqui as imagens desta dança:

Mswati III sucedeu ao seu pai, Sobhuza II, em 1986. Na Suazilândia, dois terços dos seus súbditos são alimentados por ajuda internacional, 34% da população activa está desempregada e mais de metade vive com menos de um dólar por dia.
O Rei nasceu a 19 de Abril de 1968, quatro horas antes de o país alcançar a independência da Grã-Bretanha. Foi inicialmente baptizado com o nome Makhosetive e já teve 13 esposas. A 12ª foi apanhada a traí-lo com o ministro da Justiça e ambos foram presos.


E já agora sabe onde fica a Suazilândia?
É um pequeno país localizado no Sul de África, entre Moçambique e a África do Sul.

domingo, setembro 02, 2012

10000 pessoas podem ter contraído o Hantavirus nos EUA



O Centro Federal de Controlo e Prevenção de Doenças norte-americano (CDC) advertiu na sexta-feira que dez mil pessoas são susceptíveis de terem contraído um vírus mortal durante a sua estada no Parque Nacional de Yosemite - Signature Tent Cabins (no acampamento Curry Village), na Califórnia, este verão.
Pelo menos seis casos de síndrome pulmonar por hantavírus (SPH), doença transmitida pela saliva ou urina animal, foram confirmados e outros casos potenciais estão a ser acompanhados. Duas das pessoas infectadas morreram.
As vítimas tinham em comum o facto de terem ficado no mesmo alojamento no parque.
O Serviço Nacional de Parques tentou contactar as 2.900 que tinham reservado uma estada no acampamento entre 10 de Junho e 24 de Agosto.
O CDC estima que o parque foi visitado por 10.000 pessoas durante aquele período, número que inclui as 2.900 que efectuaram a reserva e familiares e amigos que os acompanharam.
O CDC pediu a qualquer pessoa nessa situação para fazer exames médicos em caso de experimentar algum sintoma associado ao síndroma pulmonar por hantavírus (HPS, na sigla em inglês), uma infecção pouco frequente, mas que pode chegar a ser fatal, sendo disseminada por ratos.
Os sintomas são fadiga, febre, dores musculares - especialmente nas coxas, nos quadris e costas -, dor de cabeça, calafrios, enjoos, náuseas, vómitos, diarreia, dores abdominais e dificuldades para respirar.
Os roedores expulsam o vírus através da urina, dos excrementos e da saliva. Segundo o portal Medline Plus, pequenas gotas com o vírus podem flutuar no ar e os humanos podem contrair a doença se respiram esse ar infectado ou entram em contacto com os roedores ou seus excrementos.
Embora não exista cura contra o hantavírus, o tratamento após uma pronta detecção pode salvar vidas.
"Quanto mais se detectar e se receber o tratamento, maiores são as possibilidades de sobrevivência", disse a médica Vicki Kramer, do Departamento de Saúde Pública americano.
Em 2011, metade dos casos detectados de hantavírus nos EUA acabou em óbito. Desde 1993, quando o vírus foi identificado, a média das mortes em casos detectados é de 36%, segundo o CDC.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...